Santo e profano

Postado por em mar 27, 2014 em Blog | 2 Comentários

Santo e profano

Capítulo 5 (vs. 1-32)

O livro de Daniel é impressionante por dois motivos: mostra muito acerca da honra e da idolatria. É claro que há muito mais a extrair de todo o contexto, mas tanto um quanto o outro estão inseridos em praticamente todos os capítulos do livro. O capítulo 5, não diferentemente, mostra a história do rei Belsazar, filho de Nabucodonosor. É uma breve história, que inicia mostrando suas atitudes erradas diante de Deus e termina com sua morte. Resumindo o capítulo: Belsazar, ao assumir o reinado, passou a ter atitudes contrárias à vontade de Deus, não se humilhando diante dEle (v. 22). O primeiro erro que comete é o de utilizar utensílios que foram tirados do templo da Casa de Deus (v. 3), profanando o que é santo. Em seguida, “deram louvores aos deuses de ouro, de prata, de cobre, de ferro, de madeira e de pedra” (v. 4). Ou seja, desonraram a Deus e idolatraram outros deuses. Subitamente, uma mão apareceu e começou a escrever um texto. Todos se atemorizaram e mais uma vez Daniel foi chamado para interpretar o que havia sido escrito. Daniel confrontou o rei e lhe mostrou as razões pelas quais ele estava pecando contra Deus, e confrontou seu presente com o passado do pai (quando este foi levado por Deus para viver com os animais. Lembra?). Belsazar acabou por honrar Daniel (v. 29), porém pereceu na mesma noite e teve seu reino tomado.

Este capítulo é um tanto quanto pesado. As verdades nele explicitadas podem ser assustadoras. E talvez elas devam ser, para nos colocarmos em nossos devidos lugares. Belsazar profanou o que era santo e puro. Se trazermos essa ideia para nossa realidade, devemos analisar com cuidado. Na atual realidade do cristianismo, objetos do templo já não são mais considerados intocáveis. Afinal, o templo é apenas o lugar onde nos reunimos. Os instrumentos, as taças, os copos, os microfones. Tudo faz parte da igreja como instituição, mas não em âmbito espiritual. No entanto, mostra o cuidado que devemos ter com o que entregamos a Deus. E, eu diria, principalmente, com relação às pessoas, que estas sim são o atual templo de Deus (1 Co 3.16, 17; At 7.48). Ou seja, Deus nos faz um alerta de que, como hoje somos o templo de Deus e Ele habita em nós, temos de ter um cuidado especial com nossas próprias vidas e dos demais ao nosso redor. Não devemos considerar comuns pessoas santas. O respeito é necessário e a forma como lidamos e tratamos nosso irmão está diretamente ligada à forma como honramos a Deus.

Além desse ponto essencial, o capítulo nos ensina mais uma vez sobre a idolatria. Deus abomina qualquer forma de idolatria, ponto final! Já falamos sobre isso anteriormente, mas parece que Deus quer nos ensinar e enfatizar a cada capítulo sobre a importância de honrá-Lo somente! Por fim, Daniel mais uma vez utiliza os dons que Deus lhe deu, e através de sua vida nEle, a interpretação lhe é cedida mais uma vez. Uma das frases de Daniel resume o capítulo:

“E te levantaste contra o Senhor do céu, pois foram trazidos à tua presença os vasos da casa dele, e tu, os teus senhores, as tuas mulheres e as tuas concubinas, bebestes vinho neles; além disso, deste louvores aos deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não vêem, não ouvem, nem sabem; mas a Deus, em cuja mão está a tua vida, e de quem são todos os teus caminhos, a ele não glorificaste.” – Daniel 5:23 (ACF)

O capítulo termina de forma trágica: o rei morre e o reino é ocupado por outra pessoa. Essa infeliz realidade mostra que Deus não estava brincando quando desejava a honra para Si. Devemos saber honrar a Ele somente, não tocando o que é santo e jamais misturando o profano com o santo. Nossos corações devem honrar a Deus, somente. Ore e peça perdão se você possui ídolos em seu coração, e Deus lhe dará perdão de bom grado.


Confira os outros textos da série sobre Daniel:

Cap. 1 – Daniel: muito mais que a cova de Leões (1)
Cap. 2 – Daniel: muito mais que a cova de Leões (2)
Cap. 3 – Quem não tem ídolos?
Cap. 4 – Desfaze os teus pecados
Cap. 6 – Um anjo na cova dos leões
Cap. 7 – Fechando o coração
Cap. 8 – Qual a sua oferta?
Cap. 9 – Aprendendo a Orar
Cap. 10 – Compreender e Humilhar
Cap. 11 e 12 – Daniel sai da cova dos leões