Páscoa, um significado esquecido

Postado por em abr 12, 2017 em Blog | 2 Comentários

Páscoa, um significado esquecido

Olá pessoal, como vocês estão?

Este ano começou com tudo e está passando tão rápido que já estamos no mês de abril. Finalmente chegamos à época mais esperada do ano, depois do natal: a Páscoa!

Tendo em vista que esta é a data na qual a demanda de chocolates aumenta absurdamente, o comércio se antecipou e já está preparado para sua chegada. Pesquisando sobre o assunto, descobri que a Páscoa é uma das cinco datas comemorativas que mais geram lucro para o comércio, principalmente pelo consumo de chocolate, e mesmo com a situação financeira do país, são esperados grandes lucros para este ano. Por esse motivo, já é possível ver corredores inteiros cobertos por ovos de chocolate nos supermercados, além de propagandas em todos os meios de comunicação.

Visto de outra forma, este inocente costume das pessoas se presentearem com chocolates e ovos entregues por coelhos acaba tirando o foco do principal motivo da Páscoa. Isso mesmo: Jesus! Desde pequenas, as crianças aprendem a associar a Páscoa ao coelho e ao chocolate. Na escola, ao realizar trabalhos e atividades que envolvam essa temática, e em casa, onde os pais reforçam a ideia de coelhinho da Páscoa. Não estou dizendo que isto é errado, não me interpretem mal. O problema é que as pessoas crescem com a ideia errada da Páscoa e de seu verdadeiro significado. Mesmo que saibam o real significado, as constantes influências da mídia e do comércio em geral operam e acabam distorcendo essa comemoração.

Mas afinal, qual é o real significado da Páscoa? Vamos para um breve resumo (a história completa está no livro de Êxodo): o povo de Israel, descendente de Abraão, Isaque e Jacó, estava no Egito servindo como escravo durante 400 anos. Deus ouviu o clamor do povo e escolheu Moisés para libertá-lo. Após Moisés falar várias vezes com o faraó, este não aceitou libertar os israelitas, por isso o Egito foi açoitado por 10 terríveis pragas. Quando Deus foi enviar a décima praga (a morte dos primogênitos), Ele ordenou que os israelitas sacrificassem carneiros para passarem o sangue nos batentes das portas, e assim, o anjo da morte reconheceria as casas que estivessem com o sangue do cordeiro e não entraria nelas, apenas nas casas dos egípcios que estava sem o sangue. Esse sacrifício ficou conhecido como a primeira Páscoa. Após estarem livres do Egito, os israelitas começaram a comemorar a Páscoa todas as primaveras, como uma lembrança pela libertação que Deus concedeu ao povo.

A Páscoa não é uma comemoração qualquer, é uma festa de agradecimento, realizada para o povo nunca se esquecer de Deus e das coisas que Ele fez. Você pode estar pensando: só isso? Não, na verdade ainda tem mais sobre a Páscoa que você precisa saber!

No evangelho de Mateus, capítulo 26, a partir do versículo 17, Jesus está reunido com os discípulos para o jantar da Páscoa. É neste momento que Ele ensina aos discípulos o ato da Santa Ceia. Jesus já sabia o que estava para acontecer, Ele revelou aos discípulos, enquanto estavam todos reunidos: “Digo-lhes que certamente um de vocês me trairá” (Mateus 26:21b – NVI). Não havia como impedir tais acontecimentos, era necessário para que Ele pudesse cumprir o que veio fazer aqui na Terra. No capítulo 27 de Mateus, Jesus é preso e levado a Pilatos, logo após, a partir do versículo 32, Ele é crucificado e morto.

Jesus morreu como um sacrifício, Ele representou o carneiro que, com seu sangue, livrou da morte os israelitas. Jesus é santo, ele nunca pecou, e por isso Deus aceitou seu sacrifício, colocando sobre Ele o castigo que toda a humanidade merecia. Deus não nos condena, pois nossos pecados já foram perdoados pelo sacrifício de Jesus. Ele aceitou sofrer e morrer por todos, pois seu amor é incalculável. Isso que é prova de amor! Porém, Jesus não continuou morto. Ele é o filho de Deus e nem a morte teve poder sobre Ele. No terceiro dia Jesus ressuscitou.

“Por que vocês estão procurando entre os mortos aquele que vive?” – Lucas 24:5b (NVI)

Essas foram as palavras que os anjos disseram à Maria Madalena, Joana e Maria, mãe de Tiago, quando foram ver o túmulo de Jesus e o encontraram vazio. Jesus não está morto, não está pregado em uma cruz, Ele está vivo!

A Páscoa é também uma data para comemorar a Ressurreição de Jesus. Para lembrar que nossos pecados foram perdoados e que estamos livres nEle. Ele ressuscitou e subiu aos céus, mas deixou a promessa de que voltaria. Nunca se esqueça disso. Nesta Páscoa, comemore com sua família, aproveite e coma muito chocolate, mas não esqueça que ela simboliza a Ressurreição de Jesus e a promessa de que Ele ainda vai voltar!

Fiquem com a paz do Senhor e Boa Páscoa!

Sobre Maírton Ferreira

Maírton é uma pessoa alegre, que está sempre sorrindo e procurando ver o lado bom das coisas. Gosta de rir, conversar e estar perto das pessoas que ama. Adora estudar e aprender coisas novas. Não recusa um chimarrão, nem um bom livro. Gosta de desenhar, cantar e escrever nas horas vagas. Enfim, é uma pessoa simples que procura levar uma vida longa e feliz, até Jesus voltar.

  • 八神 まなと

    achei legal cara, bacana sua forma de ver isso.

    • Maírton Ferreira

      Que bom que gostou, Deus te abençoe!