#PADD116: Qual é o meu chamado?

Postado por em nov 10, 2017 em Podcast | 25 Comentários

#PADD116: Qual é o meu chamado?

Tá no ar! No episódio de hoje, EddieTheDrummer recebe os convidados Alysson Vieira Lima e Marcia Pinho (Os Piácast) para conversar sobre qual é o nosso chamado.

Deixe seu feedback nos comentários. É muito importante para nós!

Dê o play!

Para ouvir, clique no player acima ou clique em Download para baixar (caso não inicie o download, clique com o botão direito e clique em “Salvar link como”). Você também pode escutar em uma janela 😉


Neste episódio:

Saiba o que é o chamado.
Entenda como podemos cumprir o chamado de Cristo para a igreja.
Descubra como obedecer o chamado de Deus.


LINQUINUPOUST!

#PADD093: Dons e talentos
#PADD114: A rainha Ester
#PADD108: Unidade do Corpo de Cristo
Facebook Alysson
Twitter Alysson
Medium Alysson
Blog Contra os Intelectuais
Artigo sobre Missões
Facebook Marcia
Twitter Marcia
Instagram Marcia
Blog Marcia
Fanpage As Letras e a Palavra


Área de Feedbacks

PADD Indica!

SuperCrentes: Raízes Cristãs Especial – Martin Luther


Assine o Feed do nosso podcast!

RSS Podcast Pelo Amor de Deus (http://www.peloamordedeus.org.br/feed/podcast/)
Assine no iTunes (http://www.peloamordedeus.org.br/itunes/)
Estamos também no YouTuner e Podflix, além de outros agregadores.


Acompanhe nas rede sociais!

Facebook – https://facebook.com/OficialPADD
Twitter – Siga @_padd


Créditos da trilha sonora:


  • Meu chamado é ganhar do @lourivalgonalves:disqus

    • hahahahahaha escute e depois reflita hahahahah

    • Lourival Gonçalves

      kkkkkkk.Deus não chama os capacitados,mas capacita os escolhidos.Baixando…kkkkkkkkkkkk

  • Faltou falar LINQUINUPOUST! pro episódio de danças!

    • Se não falei LINQUINUPOUST, não ganha o LINQUINUPOUST. hahahaha

      • uashuhasuhasuhasuhasuhasu faz sentido, mas foi um episódio interessante, vale a pena ser lembrado!

  • Confesso que tenho andado em crise sobre essa questão, hoje em minha igreja local, não estou encontrando algo que consiga me “encaixar” , claro, existem outras questões envolvidas que não vem ao caso agora. Sei que Deus tem direcionado para aquilo que ele quer, mas ainda não consigo olhar e dizer: é isso!

    Assim como vocês falaram, gosto de pensar que o chamado de cada pessoa se complementa no todo que é a igreja.

    Mas foi um excelente episódio (como sempre)
    Um abraço
    Abner Lobo
    Os Piácast

    • Minha visão é que, no momento que se busca algo “específico”, esquecemos do “verdadeiro chamado”, que é viver o evangelho e levar outros ao arrependimento. Nem todos terão um “cargo” da igreja, mas todos podem ajudar de alguma forma no busca pelo crescimento do corpo 🙂

  • Aliás, não podia deixar de aparecer aqui, pra corrigir a Márcia e dizer que ela faz mais bagunça que todo mundo…. hahahaha

  • Mais uma coisa, o @lourivalgonalves:disqus também não está aparecendo pra comentar lá nos Piácast!!

    #VOLTALOURIVAL

    • Lourival Gonçalves

      Eu voltarei.kk

      • Oremos!

        • Lourival Gonçalves

          kkkkkkkkkk.Crente Bule.PoucaFé.kkk

  • Igor Reis

    Fala galera do PADD. Eu creio que existe o chamado em comunidade para a propagação do evangelho. E há o chamado individual, para fazer parte do corpo de Cristo. Tem gente que é chamado para cortar cabelo de pessoas carentes, outra para fazer sopa para os sem teto, outra para zelar pela casa de Deus. Ou seja, cada um tem o que fazer. Só não faz, quem não tem o interesse.

    • Exato, só não faz quem não quer. No meu entendimento, tudo faz parte do “chamado em comunidade”, pois não há espaço para individualismo no corpo. Cada um é “bom” em algo, mas o propósito não é egoísta, deve ajudar o bem maior. Falamos a mesma coisa, mas gosto de usar termos diferentes, pois as pessoas ficam frustradas porque ainda não descobriram seu chamado, e deixam de fazer o que Deus as preparou, pois acham que chamado tem relação com funções e cargos de importância dentro da igreja :/

      Muito obrigado pelo feedback Igor!
      Abraço

  • Rafael Pavanelo

    Sou da mesma posição do Alysson. Acredito que a melhor forma de descobrirmos o chamado de Deus para nossas vidas, é nos envolvendo com a igreja. É claro que existem exceções. Eu conheço alguns jovens que desde de criança (nesse caso, nascidos já em lares cristãos) estão envolvidos em uma determinada área na igreja, e isso demonstra claramente que ele foi chamado pra fazer aquilo. Por outro lado, existem pessoas em crise por aí, por ainda não ter encontrado o seu chamado.

    Eu mesmo, de certa forma, ainda vivo nesse contexto. Mesmo tendo “nascido na igreja”, ainda estou a procura do papel que irei desempenhar. Confesso que desde de pequeno já fiz muita coisa: dancei, fiz teatro, toquei vários instrumentos, participei de rádios locais, etc. Atualmente eu ajudo na EBD de minha igreja, e é por n motivos que há alguns poucos anos atrás comecei a me interessar pela teologia e pelo estudo/ensino das Escrituras.

    Creio que a própria igreja irá confirmar se você tem ou não o chamado para exercer determinada função em sua igreja local. Se você tiver a aprovação dos irmãos, é um bom começo para investir naquilo que você está trabalhando.

    Enfim, não é sentado no banco da igreja que iremos descobrir o que Deus tem pra nós. Seria bom se um anjo descesse do céu com uma tábua dourada, e nela, escrito pelo dedo de Deus, estivesse revelado qual é o nosso chamado rss.

    Abraços a todos os participantes desse podcast, novamente foi muito bom o papo.

    Deus os abençoe.

    • Muito obrigado pelo feedback Rafael!
      Minha posição é bem para evitar esse tipo de situação. No teu exemplo, tu já fez tanto, e ainda tem feito, mas sente que não está fazendo ainda o que Deus preparou para ti. Já eu penso que tudo o que tu fez é o que Deus preparou para ti, e tu está amadurecendo e sendo usado em áreas diferentes. Por isso creio que o que importa mesmo é o “grande chamado”, pois ele nos mantém no foco e nos ajuda a querer arregaçar as mangas e tentar, testar várias opções, como tu comentou. Só não ajuda quem realmente não está disposto. 🙂
      Abraço!

  • Olá, galera.
    Achei muito interessante a abordagem do tema.
    Eu acredito que a principal forma de todo cristão reconhecer o seu chamado é analisar a sua própria vida sob o parâmetro de Cristo. No meu caso, sou policial, pai, filho, marido, membro de uma igreja, músico, podcaster e etc… A pergunta que devo me fazer é: dentro de cada uma das facetas da minha vida, tenho me parecido com Cristo?
    Pouco me importa (é só a minha opinião, ok?) tentar descobrir qual é o meu chamado, pois assim me parece que tenho que desenvolver algo que não é natural à minha pessoa, entende?
    Deus me chama pessoalmente, dentro das características que Ele me deu, para de alguma forma exalar o perfume do Reino às outras pessoas e servir à Igreja de Cristo.
    Uma árvore não faz força pra dar seus frutos e nem uma jaqueira pode produzir mangas.
    O importante é usar toda minha força, mente e oportunidades para ser mais parecido com Cristo, dentro daquilo que eu sou.
    Dessa forma, espero agradar a Deus com o chamado que Ele me confiou.

    Canelada do Eddie: Quando Jesus disse que “sobre esta pedra edificarei a minha igreja”, ele falava de si mesmo e não de Pedro kkkkk

    No mais, agradeço o empenho em levar entendimento acerca da vida cristã a todos nós.

    Forte abraço!

    Rodrigo Oliveira – Resistência Podcast

    • Muito obrigado pelo feedback Rodrigo. Penso também dessa forma. Muitas vezes as pessoas ficam na busca por algo “concreto” e não percebem que poderiam estar fazendo a diferença sem precisar de amarras.

      Sobre a canelada, obrigado pela correção. Tu estás certo, o texto correto realmente fala da comparação entre Pedro e Cristo.
      Minha explicação (não corrigindo o erro, pois foi um erro sim, mas comentando o que penso, e deveria ter esclarecido isso): esse texto é polêmico e tem duas interpretações, e eu concordo contigo, apesar de seguir por um caminho de equilíbrio. Explico: entendo que Cristo está comparando Pedro (uma “rocha pequena”) e Ele mesmo (uma “rocha de fundação”). A igreja será edificada sobre Cristo, pois Ele é a pedra angular. Ele é o centro, a cabeça do Corpo. Mas “gosto de pensar” (posso estar sendo herege?) que o motivo da conversa, no contexto, vai além de Cristo comparar que a igreja ser edificada em Cristo. Até então, os discípulos não entendiam o que significava Jesus ser o Cristo. Até que Pedro, por revelação divina, sabe responder a pergunta de Jesus. Por isso Ele diz pra Pedro, “você entende que o ministério aqui deve ser baseada em Mim”. Porém, ao falar isso para Pedro, entendo que Ele está direcionando Pedro como o “líder”, pois era quem estava entendendo isso. Ou seja, não é gratuito Cristo falar para Pedro. E é por isso que Pedro é quem toma a frente, com Cristo no centro de suas pregações. Tanto é que em suas cartas, Pedro deixa bem claro sobre quem está edificada a igreja. Mas como comentei no episódio, se Pedro tivesse morrido, qualquer um outro poderia ter assumido a posição. Todos tinham o Espírito Santo, e quem presenciou a conversa com Pedro certamente saberia a ideia passada lá. Esse foi o foco do comentário: Pedro foi chamado por algo que não era específico para Ele, não era só de Pedro.
      Em resumo, concordo contigo, estava focando em Pedro ser usado por algo, mas que ele era substituível, e só joguei o texto. Deveria ter comentado melhor, ou nem citado. Até porque é perigoso ficar jogando versículos assim heheeh Canelado minha! E tu pode até discordar da minha posição de tentar harmonizar o motivo de Pedro ter puxado a frente através desse texto hahahaha (e até me dizer se estou pensando errado, se estou viajando demais heheh). Saiba que me ajudou a crescer um pouco mais com teu feedback, pois refleti sobre isso e aprendi mais. 😉

      Abraço!

      • Rodrigo E Elane Oliveira

        Na verdade achei que vc queria dizer mais ou menos isso mesmo, mas que havia se embaralhado na hora de citar o texto; uma mera canelada, nada que comprometa seu brilhantismo kkk.

        Abração!

        • Não brother, eu nunca analisei o texto em específico. Foi canelada mesmo. Mas como eu disse, sempre pensei em Cristo como o centro da igreja, mas nesse texto sempre liguei com Atos, nunca analisei ele. Talvez o que me influenciou foi que no português é difícil de entender, e pesquisando vi que alguns pensam assim. Mas seria uma contradição com o resto da Bíblia, e até com o que o próprio Pedro fala.
          Em outras palavras, tu explodiu minha mente hahahahah Vou me retratar pelas vezes que usei o texto fora de contexto.
          Mesmo assim, como expliquei, prefiro pensar que Pedro acabou sendo usado porque a ele foi revelado primeiramente sobre Cristo. Ele, uma “pedra pequena”. Mas isso não tem relação com Jesus dizer “sobre essa rocha edificarei a minha igreja”, mas sim com todo o resto.

          Em resumo, obrigado pela correção brother. Realmente nunca tinha parado pra analisar a fundo esse texto. Sempre me passou batido e usava-o incorretamente. Graças a Deus podemos nos “ensinar” 🙂
          Abraço!

          Ps: tinha um texto de 1 Co 2 (citação de Isaías) que eu também interpretava errado, até porque nunca tinha estudado ele, só ouvido falar. Até que um dia ouvi um comentário sobre ele e fui ler. Explodindo a cabeça hahaha
          Ps2: os comentários da minha Bíblia explicam a passagem com Pedro. Mas como disse, sempre passou batido.

  • Olá Eddie, ótima conversa com Alysson e Márcia, com seus pontos de vista, convergentes e divergentes. Fluiu bem o papo e acrescentando aqui, digo que Paulo, em determinados momentos de sua vida, orava contando com a resposta de Deus, falando ao seu espírito, mas em alguns momentos ele seguia, fazendo o que tinha de ser feito. Abraço, mermão!

    • Muito obrigado pelo feedback Denys! Creio que essa é a ideia, fazer a nossa parte pensando no todo 🙂

      Abraço