#PADD108: Unidade do Corpo de Cristo

Postado por em jul 21, 2017 em Podcast | 13 Comentários

#PADD108: Unidade do Corpo de Cristo

Tá no ar! No episódio de hoje, EddieTheDrummer e Rafael Bottega expõem o texto de Efésios 4 para falar sobre a Unidade do Corpo de Cristo.

Deixe seu feedback nos comentários. É muito importante para nós!

Dê o play!

Para ouvir, clique no player acima ou clique em Download para baixar (caso não inicie o download, clique com o botão direito e clique em “Salvar link como”). Você também pode escutar em uma janela 😉


Neste episódio:

Entenda o conceito de unidade.
Saiba qual o objetivo do cristão servir ao próximo.
Descubra como é importante viver em unidade.


LINQUINUPOUST!

NerdCast 574 – A Reforma Protestante
#PADD011: A Reforma Protestante
PADD Série Fruto do Espírito
#PADD089: O púlpito nas igrejas


Área de Feedbacks

PADD Indica!

Pupilas Em Brasas #98 – Jimmy Bolha: Fuja Do Algoritmo


Assine o Feed do nosso podcast!

RSS Podcast Pelo Amor de Deus (http://www.peloamordedeus.org.br/feed/podcast/)
Assine no iTunes (http://www.peloamordedeus.org.br/itunes/)
Estamos também no YouTuner, NarradorCast, Podflix e GoCastr, além de outros agregadores.


Acompanhe nas rede sociais!

Facebook – https://facebook.com/OficialPADD
Twitter – Siga @_padd


Créditos da trilha sonora:


  • Vou me unir a vocês para escutar esse podcast

  • @lourivalgonalves:disqus una-se também!

  • Lourival Gonçalves

    Uma vez aprendi que a Igreja não é um saco de batata,podem estar até juntas,mas não estão unidas.Ela está mais pra um Purê de Batata (risos).Querer viver uma vida relacional com Deus e não ter com o outro é algo impossível.Uma vez tendo uma aliança com Deus estabelecemos também com o próximo.A Igreja não é um simples ajuntamentos de pessoas que pensam de maneira individualizada.Como diria C.S Lewis :“Humilde, não é pensar menos de si mesmo; é pensar menos em si mesmo.” . Se Cristo nos serviu tão perfeitamente,como eu não poderia servir o outro da mesma forma?

    Apesar dos inúmeros conflitos existentes em uma comunidade devemos,diariamente, viver de maneira que comungue com as sagradas escrituras,mesmo que exista certas discordâncias em nosso meio.Vejamos que o apóstolo Paulo nos fala:

    “Rogo a Evódia, e rogo a Síntique, que sintam o mesmo no Senhor.”

    Paulo sabia muito bem a importância de Evódia e Síntique na comunidade,porém elas foram aconselhadas a sentirem o mesmo no Senhor.Algo que perdemos em muitas das nossas igrejas foram a admoestações.A questão de admoestar alguém não lhe torna superior a ela,mas sim existe demonstração de fraternidade.O termo comunidade – do francês “compagnon”, que,literalmente designa “aquele com quem se reparte o pão” – ainda é usado para denominar uma forma de associação muito íntima, um grupo altamente integrado
    em que os membros encontram-se ligados uns aos outros por laços profundos de amor. Isso é o que a diferencia da sociedade, onde os indivíduos se aglutinam de forma impessoal, levando-os a privilegiarem suas vontades individuais. Zygmunt Bauman diz que : “Pertencer a uma comunidade significa renegar parte de nossa individualidade em nome de satisfazer nossas necessidades de intimidade.”

    Gostaria de deixar duas Dicas:

    1) Revista Comuna n° 33 Pág. 6 e 7. Artigo Membros do corpo ou do clube?
    2) Livro Jesus Copy de Douglas Gonçalves (mundo Cristão) .*Estou lendo.

    Desculpa o sumiço,estava em um período de Jejum e oração.Objetivo? Vencer o Lobo nos comnts kkkk.O @abnerlobo:disqus que se cuide.kkkk
    Parabéns pelo Podcast!

    • Olha quem apareceu!!!

      Seja bem vindo novamente!

      • Lourival Gonçalves

        Valeu amigo!

    • Voltou com tudo, hein Lourival?! Ótimo feedback! Muito obrigado.

      • Lourival Gonçalves

        kkk.Sim sim e com indicações.kk

  • Esse episódio é fundamental.

    Queria poder comentar algo mais instrutivo ou que complementasse o episódio, mas não tenho não… 🙁

    Preciso rever alguns conceitos meus, algumas coisas que estão me incomodando com a igreja que congrego… [não, não pretendo ser desigrejado, são apenas questões teológicas e de relacionamentos]

    Enfim, muito obrigado pelo episódio!

    • Mesmo assim, creio que faz parte do crescimento. Sempre teremos algum ponto que é difícil de conviver, mas que nos ajuda a amadurecer 🙂
      Abraço!

  • Rafael Pavanelo

    Excelente assunto Eddy. Manter a unidade do corpo de Cristo é um desafio, seja em nossa comunidade local ou num relacionamento interdenominacional. Fiquei pensando no exemplo em que o Bottega levantou com relação a estar numa igreja adepta ao batismo infantil e discordar desse ensinamento. Eu penso ser bastante difícil essa situação, por exemplo, se a pessoa for envolvida com a igreja e estar a frente de um curso para novos membros onde o batismo infantil pode ser ensinado ali. Nesse caso, ensino o que a igreja ensina ou ensino o que eu acredito ser o mais correto? Creio ser possível buscar o equilíbrio sem gerar divisão (nem tudo eu concordo em minha comunidade também), mas realmente não é uma tarefa simples rss. Mas, isso são coisas ‘secundárias’ e não deveriam mesmo atrapalhar a unidade da igreja. Parabéns pelo episódio e que possamos sempre crescer em unidade e graça de Cristo. Deus os abençoe. Abraços

    • Obrigado pelo feedback Rafael! Então, é necessário ter o equilíbrio. Por exemplo, tenho uma tendência para a linha calvinista, mas prego em uma igreja de visão almiraldiana (calvinismo de 4 pontos). Por esse motivo, evito tratar de assuntos relacionados ao ponto que discordo, mas se tiver que tratar, vou defender a visão da igreja, pela unidade. Não penso estar “mentindo” ou “traindo o movimento” (hehehe), pois isso é uma questão mais teológica/filosófica do que de vida cristã. No caso do batismo, se fosse comigo, eu evitaria ensinar essa área. Talvez eu teria dificuldade de ensinar esse ponto, pois pra mim já é algo mais da vida da pessoa. Mas não é uma “heresia”, mas sim um “posicionamento” bíblico. É complexo, mas usastes a palavras certa: equilíbrio.
      O importante mesmo e ajudar o próximo a crescer em maturidade 🙂
      Abraço!