#PADD089: O púlpito nas igrejas

Postado por em out 28, 2016 em Podcast | 19 Comentários

#PADD089: O púlpito nas igrejas

Tá no ar! No Dia Internacional do Animador, EddieTheDrummer e Rafael Bottega falam sobre o uso do púlpito nas igrejas.

Deixe seu feedback nos comentários. É muito importante para nós!

Dê o play!

Reproduzir

Para ouvir, clique no player acima ou clique em Download para baixar (caso não inicie o download, clique com o botão direito e clique em “Salvar link como”). Você também pode escutar em uma janela 😉


Neste episódio:

Saiba o que é um púlpito.
Conheça os tipos de pregação.
Descubra se o pregador pode ser um animador de palco.


LINQUINUPOUST!

Sem links neste episódio :/


Área de Feedbacks

#PADD017: O Primeiro Adão

PADD Indica!

Podcast Delas #19 – Elas na Bíblia: Eva


Assine o Feed do nosso podcast!

RSS Podcast Pelo Amor de Deus (http://www.peloamordedeus.org.br/feed/podcast/)
Assine no iTunes (http://www.peloamordedeus.org.br/itunes/)
Estamos também no YouTuner, NarradorCast, Podflix e GoCastr, além de outros agregadores.


Acompanhe nas rede sociais!

Facebook – https://facebook.com/OficialPADD
Twitter – Siga @_padd


Créditos da trilha sonora:


  • Lourival Gonçalves

    Eita,esse vai dar o que falar.kk.Baixando.Vou comentar pelo ep. anterior.kkkk

    • Mííííítico!!! Mal posso ver seus movimentos.
      Valeu brother.

      • Lourival Gonçalves

        Sou mais rápido que uma tartaruga.kk

        • eu nem tento competir com o @lourivalgonalves:disqus mais… ele deve ficar o dia todo dando F5 nas páginas dos podcasts que escuta
          hhahahahah

          • Lourival Gonçalves

            kkkkkkkk.

  • Igor Daniel

    Por um lado realmente pode ser um problema levar alguém na igreja e acabar pegando uma exposição pela metade, por outro quem deve pregar o evangelho somos nós , fora ou dentro do templo , esse é o nosso chamado , e não jogar a responsabilidade pra outros , ainda que seja mais fácil deixar alguém com mais capacidade falar da Palavra. E se depois disso a pessoa quiser ir a igreja , ótimo!

    Quanto a uma pregação mais pesada , com repreensão e tudo mais , isso é muito bom , o descrente tem que ouvir sobre o amor de Cristo mas também tem que saber porque ele tem que ter fé e se arrepender e quais as consequências caso ele não faça isso . Ora , como ele vai saber do que precisa se arrepender se não for falado a ele , e claro , se o Espírito Santo não o convencer do pecado?E independente de sentimento humano o descrente precisa ter fé , que é certeza e não sentimento.

    • Muito obrigado pelo feedback Igor! Também penso assim. Creio que enfeitar o evangelho para parecer mais atrativo pode dificultar o entendimento de que a pessoa precisa morrer para nascer de novo. A própria Bíblia diz que o evangelho é loucura para os homens. Por isso, não precisamos “modificar” o evangelho, pois é só pela graça de Deus para que a pessoa conheça realmente quem é Cristo.

  • Estou tendo aula de homilética na faculdade… esse assunto me interessa, já volto para comentar!

    • =D

      • Já fui em igrejas onde a pregação quase não tinha tanta importância, e já fui em igrejas onde a pregação é o mais importante.
        Eu acho a pregação da palavra deve ser o ponto principal do culto, não estou falando que em todas as vezes deve ser como um culto de domingo, claro existem maneiras diferentes de expor o que se está fazendo, desde que tenha seriedade, compromisso e ainda leve a pessoa a realmente refletir e mudar de atitudes, ou seja, sem palhaçadas e cheio de brincadeiras… (uma ou outra… humm… ok.. hahaha)

        porém estava pensando na “explicação” do Bottega sobre as igrejas mais sérias e as hillsongs, acho que já estou ficando velho, pq, sim, estou procurando uma igreja mais séria, e que pregue mais palavra, e cante mais hinos
        hausuhashahusauhass
        A idade já está pesando!!
        ahhahaha

        Muito bom tema… 😀

        • Muito obrigado pelo feedback Abner. Acredito que as palavras-chave são: equilíbrio e centralidade em Cristo. É primordial na pregação.
          Abraço

      • vou ter que pregar agora em novembro na faculdade.. e tudo isso que falei já está me deixando nervoso ahuasuhasuhasuhasuh

  • Lourival Gonçalves

    Muitas igrejas deixam a pregação com pouco tempo para exposição da palavra porque maioria dos pregadores não dá devida importância para o estuda da bíblia.@abnerlobo:disqus realmente a palavra deve ter a primazia no culto,em cada parte dele.Seja no louvor,no testemunho e etc.Atualmente sou Auxiliar em minha igreja e as vezes tenho oportunidade pregar como costumamos dizer.Sempre falo que é um grande peso e responsabilidade.Deixo como dica,kkk, Romanos 12.6-8 :
    “tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo a proporção da fé;
    se ministério, dediquemo-nos ao ministério; ou o que ensina esmere-se no fazê-lo;
    ou o que exorta faça-o com dedicação; o que contribui, com liberalidade; o que preside, com diligência; quem exerce misericórdia, com alegria.
    Parabéns pelo Podcast!

    • Muito obrigado pelo duplo feedback Lourival. A Palavra é extramente importante para o Cristão. Se não for ministrada com foco em Cristo, pode ser um perigo para aqueles que estão começando na caminhada.
      Abraço

      • Lourival Gonçalves

        Por isso que as vezes mesmo que o sermão não pareça ser tão denso,para os antigos na fé, ele traz consigo a sua importância “para aqueles que estão começando na caminhada” como você falou.Quando isso é feito o pregador que ministra a palavra e sabe que prega para um grupo diversificado tem uma grande responsabilidade de alcançar o máximo de pessoas possível,tendo uma comunicação clara e objetiva.Isso não desqualifica a sua pregação.Agora,existem eventos teológicos onde a igreja tem um tom mais profundo nas mensagens e nos estudos e isso também é necessário.

        • PERFEITO! É exatamente assim que penso. Eu preciso usar uma linguagem universal, para edificar a todos. Fazer com que a Palavra seja simples (aliás, Jesus é simples e sua pregação sempre foi simples), mas sem deixar de ser profundo e enraizado em Cristo. Acredito que esse é o maior desafio do pregador. Jogar termos teológicos ou contar piada, qualquer um faz (só se preparar), agora, ser um pregador que nem Pedro em Atos 2, usado pelo Espírito Santo, só com intimidade e relacionamento com Deus e conhecendo o “povo” para o qual a palavra será ministrada.
          Isso me lembra que o pregador é, antes de tudo, um ministro, ou seja, ele deve ministrar a Palavra na vida das pessoas, para que as pessoas possam conhecer mais a Cristo.

          • Lourival Gonçalves

            Sou de uma igreja pequena,na verdade sempre fui.Isso de evangelho relacional é algo verdadeiro e importante e aquele que prega e não vive é facilmente percebido justamente pela proximidade.Deus nos abençoe para que jamais deixemos de lado a Sua palavra.

          • Amém!

          • amém!