Chá do Teo: os atributos de Deus (Parte 1)

Postado por em abr 27, 2015 em Blog | Sem Comentários

Chá do Teo: os atributos de Deus (Parte 1)

Quando Jesus encontra a samaritana no poço de Jacó, e após ela falar um pouco de sua fé, Jesus respondeu: “vocês adoram o que não conhecem” (João 4.22). Os samaritanos não eram descendentes de Abraão, eles eram uma mistura de povos levados pelos assírios para a região antes ocupada pelas tribos do norte (Reino de Israel). Logo, tratava-se de um povo que não pertencia diretamente a Aliança do Sinai mas que adorava o Deus daquela Aliança.

Que relação temos hoje do povo samaritano com a igreja contemporânea? Muitas… mas infelizmente não com o “bom samaritano” de Lucas 10.30-37, mas com a da confusa mulher samaritana que procurava água em um poço “milagroso” atribuído a Jacó. Nossas igrejas estão cheias de pessoas em números que talvez os cristãos mais antigos nem mesmo conseguiriam imaginar. Novas igrejas abrem todos os dias, em um país como o nosso sem muitas leis que regulam este tipo de empreendimento, com pouco mais de R$ 500,00 é possível registrar legalmente uma instituição religiosa. O resultado disso infelizmente tem sido obreiros despreparados e ovelhas mal cuidadas. Pois quantas dessas pessoas, muitas delas a muitos anos frequentando igrejas, realmente conhecem Deus? Não falo de um conhecimento integral, este seria impossível a mente humana, mas daquilo que Ele se deixa conhecer por meio de sua Palavra?

Alguns anos atrás uma moça veio me questionar a respeito de Deus. Ela estava enraivecida com outra pessoa que lhe falara de Deus, mas de um Deus que não condizia com o Deus que ela cria. Eu então perguntei a ela em que Deus ela cria. Meio confusa com a pergunta, ela respondeu: “O mesmo que você?” Então fiz uma segunda pergunta: “O meu Deus é o bíblico, você já leu a Bíblia?” “Não… nunca li” – respondeu ela. “Então lamento te informar, mas nós não cremos no mesmo Deus”.

Duro este discurso? Saiba que essa realidade se aplica a você também se o Deus que você conhece é um “deus” construído por suas concepções de Deus e por concepções populares ou culturais de Deus. Eu explico: seu Deus é um homem de barba branca sentado no Céu? Então seu deus não é o Deus bíblico. Seu Deus escuta seus pedidos e os cumpre porque você é bom? Então seu deus não é o Deus bíblico. Seu Deus te segue por onde quer que você ande? Então seu deus não é o Deus bíblico. Seu Deus não se importa com o seu pecado desde que você compense com coisas boas? Então seu deus não é o Deus bíblico. Seu Deus não é onipresente pois você só o teme quando está dentro da igreja? Então… adivinhe só? Seu deus não é o Deus bíblico.

Quando “conhecemos” a Cristo, isto é, quando percebemos nossa condição de pecador e injusto, nos arrependemos de nossos pecados e entregamos nossa vida Àquele que morreu e ressuscitou, iniciamos uma caminhada bastante singular e exclusiva. Nosso alvo é a Vida Eterna com Cristo e o caminho que seguimos tem um único objetivo: “conhecer o Deus Verdadeiro e a Jesus Cristo o Seu Filho” (João 17.3). Não há nada mais necessário e urgente ao cristão que isso. Veja, tudo o que cerca o cristianismo, o culto, a adoração, a vida cristã, a oferta, o louvor, a pregação do Evangelho… tudo, absolutamente tudo tem um único objetivo: conhecer e fazer conhecido o Nome que é sobre todo nome.

Agora volto a pergunta com uma pequena alteração: como você pode crer no Deus bíblico se você não conhece a Bíblia?

É a Bíblia, e não a cultura popular que nos dizem quem é Deus. Se a sua concepção de Deus é construída sobre as frágeis pilares do pensamento humano, sua casa foi construída sobre terreno arenoso (Mateus 7.26-27), sem nenhuma sustentação, logo, você negligencia Aquele que entregou a Sua vida em troca da sua, fazendo pouco caso de quem Ele é e mantendo a sua mente presa a mentiras do mundo. Quando conhecemos a Cristo e quem Ele é, nossa mente é renovada. Se nossa mente é renovada, nossa vida é renovada. Vida e mente renovadas significam santificação e sem santificação ninguém verá a Deus (Hebreus 12.14).

Conseguiu fazer este pequeno exercício de lógica? Se sim ou se não, vou resumir. Afirmar ter conhecido a Cristo e entregado a Sua vida a Ele, mas viver com uma concepção de Deus igual ou muito semelhante a que você tinha antes de conhecê-lo e não existir em seu coração nenhuma disposição ou esforço para conhecer o Deus bíblico é um indício muito forte, eu diria extremamente forte, de que você ainda não conhece o Deus bíblico, mas apenas frequenta uma igreja evangélica.

“Consequentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.” – Romanos 10.17 (NVI)

Sobre Daniel Clós Cesar

Casado e quase pai, sou formado em História e em Teologia, mas não me considero nem historiador nem teólogo, mas sou um leitor compulsivo de teologia, história e quadrinhos, também sou ilustrador nível super-hiper-básico (um chimpanzé cego tem mais habilidades).