Toda dádiva vem do alto

Postado por em fev 13, 2017 em Blog | Sem Comentários

Toda dádiva vem do alto

Quem não gosta de receber um presente de alguém querido? Quem não gosta de arrancar depressa o papel para finalmente avistar o tão esperado presente? Evidentemente, é uma sensação muito prazerosa, porém gostaria de abordar o tema das dádivas que vem direito do coração de Deus a nós, não tanto sobre presentes que são encontrados dentro de uma caixa ou dentro de um pacote.

“Todos os presentes que recebemos e tudo o que é perfeito vêm do céu, vêm de Deus, o Criador das luzes do céu. Ele não muda nem varia de posição.” – Tiago 1:17

Para início de conversa, creio que temos que tirar da nossa cabeça a ideia mística de um Deus furioso no céu, com o seu raio pronto para atirá-lo sobre nós todas as vezes que cometemos algum erro. Evidentemente, como vemos na palavra, Deus é justo e entre luz e trevas não há concordância, sendo assim Deus corrige e admoesta seu povo com amor. Entretanto, se observamos mais a fundo vemos que da mesma maneira que Ele nos corrige, Cristo abençoa os homens inúmeras vezes mais do que condena, pois ele é o próprio perdão e nEle reside a totalidade do amor. A verdade é que Deus se contenta em nos abençoar, e não só se contenta, mas é uma característica intrínseca da sua própria natureza transbordar amor para conosco.

Sabemos que em nossos relacionamentos terrenos não observamos essa pureza e consistência. Alguns presentes que recebemos estão encharcados de segundas intenções e de amarras, e muitas pessoas mudaram e variaram de posição. Porém, como o versículo aponta, Jesus não se altera, seu amor é incondicional e suas bênçãos não são baseadas em merecimento nem em meritocracia.

Temos que começar a apreciar todos os presentes que Deus nos proporciona; não devemos desvalorizar o céu estrelado depois de uma tempestade; não podemos olhar para uma criança emprestando seu brinquedo, e ali não notar Jesus; não podemos assistir a cerimônia de um casamento e ali não ver Cristo estampado. Todo amanhecer, todo respirar e todo desabrochar de uma singela flor exalam as seguintes palavras vindas de Deus: “Eu te amo filho (a).” De fato, Cristo é o princípio da sua majestosa criação e nela habita.

Sem dúvidas, o maior presente que Deus nos deu foi a morte e ressurreição do seu filho unigênito. Nesse ato de amor e compaixão, Cristo se entregou por cada um de nós. Na cruz, pensava em nós e na nossa redenção.

Que a morte de Jesus e a sua ressurreição seja uma lembrança constante em nossas vidas, que façamos a vontade do Pai e que possamos agir da maneira como Jesus agia, com amor e com ternura, para que muitos venham a conhecê-Lo e recebê-Lo em suas vidas.

Como diz em Efésios 6:5-8:

“Servos, obedecei a vosso senhor segundo a carne com temor e tremor, na sinceridade do vosso coração, como a Cristo, não servindo à vista, como para agradar a homens, mas como servos de Cristo, fazendo, de coração, a vontade de Deus; servindo de boa vontade, como ao Senhor e não como a homens, certos de que cada um, se fizer alguma coisa boa, receberá isso outra vez do Senhor, quer seja servo, quer livre.” – Efésios 6:5-8

Sobre Louise Sebben

Enamorada de risadas, de brincadeiras, de línguas estrangeiras, de viagens sem rumo e principalmente de açaí, de alfajor e de um bom chimarrão. Jesus é minha canção, o amor é meu instrumento, a bíblia é minha partitura e o céu é minha pista de dança.