Conto ao meu General

Conto ao meu General

Postado por em fev 10, 2015 em Blog | 4 Comentários

Olhei ao meu redor, e vi milhares. Um grande exército pronto a me atacar! Eu, que estava na linha de frente, pensei em desistir e correr, quando meu General chegou: – Tem certeza que vai embora? – Seus olhos inconfundíveis, mansos e amáveis me abraçavam.

O cântaro de Rebeca

O cântaro de Rebeca

Postado por em fev 3, 2015 em Blog | 2 Comentários

Meu cântaro estava cheio, E de meus lábios, saía vida. Caminhando até o poço, dizia a Ele: – Quando mudarás meu destino? Era um dia comum, mas algo dentro de mim dizia: – Hoje!

Querida tempestade

Querida tempestade

Postado por em jan 27, 2015 em Blog | Sem Comentários

O céu escuro já denunciava a tempestade que se aproximaria. Eu, que olhava para um lado e para outro e via apenas água, estremeci. Olhei as bagagens, os mantimentos, vi que aquele barco não aguentaria muito tempo… E foi aí que a chuva começou.

Marta, Marta…

Marta, Marta…

Postado por em jan 20, 2015 em Blog | Sem Comentários

Da sala para a cozinha, da cozinha para o quintal… Do quintal para a sala, para a cozinha e para os quartos! Banheiro, quarto, sala, cozinha, quintal, sala, quarto, cozinha, Tudo desesperadamente fora de controle estava. – Maria, você pode me ajudar? – Maria, os pratos! – Maria, a roupa do varal! – Maria, Jesus […]

Cântico de Noé

Cântico de Noé

Postado por em jan 13, 2015 em Blog | % Comentário

Abri minha janela, Esperando ver o Novo. Nova natureza, novo céu, novo mar.

Dança comigo?

Dança comigo?

Postado por em jan 6, 2015 em Blog | % Comentário

O céu da cidade perdeu a cor. Nublado, cercado pelas nuvens, senti falta do sol, mas ansiava pela chuva. – Faz tempo que não chove lá fora. Aqui dentro também.

A formiga aprendiz

A formiga aprendiz

Postado por em dez 30, 2014 em Blog | Sem Comentários

Era um pasto enorme. Verdejante, incrivelmente grande para mim. A pequena formiga aprendiz, que não sabia por onde começar. – Precisamos de comida para o inverno, marchem! – dizia a formiga que liderava a fila.

Um menino nasceu

Um menino nasceu

Postado por em dez 23, 2014 em Blog | Sem Comentários

Você pode ler ouvindo essa canção: Um menino nasceu, Vencendo o deserto, as noites frias, o jumentinho que balançava.

Voz do que Clama

Voz do que Clama

Postado por em dez 16, 2014 em Blog | 4 Comentários

O deserto me desertou Ficou insuportável A minha presença florescia na areia Minha alegria fazia qualquer abismo ficar pequeno

Meu oleiro favorito

Meu oleiro favorito

Postado por em dez 9, 2014 em Blog | 2 Comentários

Mexe pra lá, mexe pra cá. Revira, amassa, aperta, tira uma pedra daqui e um caco de vidro acolá. Não estou feliz com isso.