Sai do sofá!

Postado por em out 1, 2014 em Blog | 8 Comentários

Sai do sofá

E aiii pessoas!!

Antes de mais nada, queria dizer quem sou: meu nome é Ariel, tenho quase 20 aninhos(28 de outubro, quero presentes), sou cristão desde os meus 15 anos, sou um cara apaixonado pela música e poder ser ferramenta para outras pessoas louvarem a Deus, e como a nossa amiga Rafaela, fiz um ano de seminário chamado Projeto Timóteo.

Bomm… como sou novo por aqui, gostaria de falar justamente o que me motivou a querer fazer parte do PADD. Estava já há um tempo querendo me expressar mais, mostrar pra outras pessoas o que aprendi e continuo aprendendo em toda minha caminhada com Cristo. Esse texto resume tudo isso que falei antes. Foi como um grito de Deus pra mim: SAI DO SOFÁ ARIELLL!! Vai fazer o que eu quero que você faça!

“Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza. Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá.” – 1 Timóteo 4:12-13

Depois disso me senti incomodado, e muito feliz porque Deus estava me chamando pra algo novo, um desafio que seria muito bom pra me fazer crescer espiritualmente e também compartilhar com outros cristãos aquilo que Deus tem me falado. Somos uma geração nova, que muitas vezes é julgada pelo simples fato de sermos jovens. O texto nos encoraja e muito a sermos exemplo, vivermos um cristianismo que poucas vezes é visto por ai.

Que esse trecho do livro de Timóteo também sirva de motivação para cada um de nós, pois sabemos que Cristo age através de nós. Basta um coração disposto e ensinável como o do nosso amigo Timóteo.

Gente era isso que queria compartilhar com vocês hoje.

Um forte Abraço de Urso!!

Sobre Ariel Zimermann

Uma criança crescida, que acha motivo pra rir, até quando é pra chorar. Conheci a Cristo com meus 15 anos, sou Gaúcho, Estudante de Engenharia Elétrica, que encontra na música uma forma de mostrar a grandeza de um Deus infinito. Aquele que senta na rua e fica olhando as estrelas por horas, conversando com Deus, tomando café no meio da rua. Sou direto, até demais, pois sinto que as pessoas devem ouvir o que elas precisam ouvir, e não o que elas querem ouvir.