Racismo

Postado por em set 11, 2014 em Blog | Sem Comentários

Racismo

Racismo é uma palavra forte. Denota, principalmente, um certo desprezo de uma raça em detrimento de outra. Seria o caso da raça alienígena sobre a raça humana, caso eles viessem a invadir nosso planeta. Talvez nem assim fossem racistas. O termo carrega uma carga de preconceito e descaso histórico. Mas quem são os verdadeiros racistas?

Diante do que está acontecendo no Brasil, é impossível ficar calado. Essa realidade apenas enfatiza o que eu chamaria de “chegada do fim dos tempos”. As pessoas são amantes de si mesmas e odiosas. Pouco se importam com o próximo e agem no alto de sua natureza hipócrita. Quem lembra do famoso fariseu que julgava o publicano, sendo este último o que de fato fora justificado diante do Senhor?

Os casos recentes do que chamam de “racismo” são o retrato de uma sociedade que não sabe de onde veio e não faz ideia para onde quer ir. É transgressor chamar de macaco, mas permitido linchar os supostos agressores. É quase que uma organização racista ao contrário. Permite-se a agressividade em prol de uma justiça que não existe, que falha e tem deméritos constantes. O racista é visto como um ser inferior e passa a sofrer racismo. É um ciclo sem fim que, aos espectadores mais espertos, parece até circo. É como decidir exterminar os alemães de hoje por sua história triste com os judeus no passado. A justiça humana permite, então, atitudes agressivas contra aqueles que outrora foram agressivos? O que há de justo nisso?

Eu lhes digo: nada! E Jesus veio transformar essa mentalidade. Ele deixou bem clara a Sua posição diante disso, quando nos orientou a perdoar primeiramente aos que nos ofenderam e depois pedir perdão a Deus. Quando ensinou que os fariseus eram hipócritas por enxergarem os erros dos pobres e se considerarem superiores. Ele mudou essa realidade, mas nosso mundo continua injusto.

Situações como essa, em que uma moça é usada como bode expiatório e agredida até os últimos suspiros, revelam que somos maus mesmo quando achamos que estamos sendo bons. Jesus veio transformar isso em você. Reconheça sua fraqueza e maldade, pois somos todos iguais diante dEle, meu caro: pecadores e destituídos da Sua graça. Peça perdão, mas antes perdoe aos que lhe ofenderam. Amém.