Querida tempestade

Postado por em jan 27, 2015 em Blog | Sem Comentários

Querida tempestade

O céu escuro já denunciava a tempestade que se aproximaria.

Eu, que olhava para um lado e para outro e via apenas água, estremeci.

Olhei as bagagens, os mantimentos, vi que aquele barco não aguentaria muito tempo…

E foi aí que a chuva começou.

Corri até o leme para tentar mudar a direção e lá estava Ele.

Tranquilo, descansando, como se nada estivesse acontecendo.

Será que não sentia a força com que o barco balançava?

Que sono profundo era aquele que não o fazia despertar para me socorrer?

Voltei para a proa, e o que vi era assustador: o caos estava instalado, e o meu barco próximo de afundar estava.

Parecia mesmo o fim.

Não havia saída para mim.

A água levava embora minhas bagagens.

Uma a uma, iam desaparecendo no mar que cheio de ódio estava.

Os sacos de mantimentos se abriam e tudo o que via era o estágio final de uma jornada.

Da minha jornada.

Tudo isso enquanto Ele dormia.

– Jesus! Acorde, Mestre! Como podes dormir enquanto essa tempestade leva embora tudo o que tenho?

– O que está acontecendo, filha? – Dizia Ele, abrindo os olhos tão devagar, de forma tão branda, que me acendeu ainda mais o desespero.

– Você sabe muito bem o que está acontecendo!

– E o que posso fazer por você agora?

– Agora nada! Já está feito! O fim da história é essa: enquanto Você estava ausente, eu perdia tudo! Não há como recuperar o que perdido está!

– Achas mesmo que é esse o fim da história?

Aquele sorriso não me enganava.

Passo por passo, como em câmera lenta, ele subia os degraus e se aproximava das beiradas da embarcação, inundada pela fúria da natureza.

E bastou um levantar de mãos.

Nenhuma palavra, nenhum grito.

Um levantar de mãos.

Me aproximei dEle para ver o que estava acontecendo, quando aquele sorriso que realmente não me enganava mostrou-me de quem era a última palavra.

– Achas mesmo que aquele era o fim da história? Observe a minha versão.

– Ah, Mestre… Como pude duvidar de Ti?

– Xiiiu… Não precisa dizer mais nada. Enquanto Eu estiver aqui, você estará segura.

– Mas Você me prometeu que estaria comigo todos os dias. Até a consumação dos séculos!

– Que bom que entendeu.


Segredo da semana: Como é difícil confiar. Acreditar no que não vejo, sentir algo diferente das circunstâncias… Com vocês também é assim? Parece o fim quando Ele dorme. Parece que a fúria da tempestade vai levar tudo embora. Quem é este que até os ventos lhe obedecem, afinal?

Desafio da semana: Te convido para o difícil exercício da contemplação. Ande, venha comigo nessa! Se o mar quiser te submergir, lembre-se de quem dorme ao seu lado. E apenas veja o que Ele faz enquanto tudo parece ter fim. É o poder dEle se aperfeiçoando em cada fraqueza sua.

Sobre Andressa Rosa

Se fosse definir uma menina cheia de sonhos, louca por Jesus e pelo poder que está no nome dEle... Se fosse definir a filha, a estudante de comunicação social, a atriz de alma e formação, que tem seu casamento planejado desde os 7 anos de idade... Se fosse definir o mundo dos "talvez" e das certezas, uma pequena biografia não seria o bastante. Então me chame de Dede. E vem conversar comigo!