Qual tua motivação para o dia de amanhã?

Postado por em nov 19, 2015 em Blog | Sem Comentários

Qual tua motivação para o dia de amanhã?

Cresci em um lar cristão, e a “cultura” batista está bastante impregnada na minha cosmovisão cristã, e dentro desta cultura há algumas canções que fizeram parte da minha infância e ainda fazem parte da minha constituição como cristão. Uma delas é a música “Porque Ele Vive” [Because He lives]. Este texto não é sobre uma música, pois pregar o Evangelho não é pregar sobre músicas ou sobre pessoas, mas é pregar sobre Cristo, sobre a Cruz e sobre Arrependimento… e tal qual a letra dessa música, é sobre isso que vou escrever.

Quando Estevão foi levando diante dos sacerdotes e escribas (Atos 6 e 7), ele não começou a falar do que Deus havia feito na sua vida por intermédio de Cristo. Estevão começou a descrever toda a trajetória do povo de Deus pela história. Esta era a melhor forma de mostrar como Deus estivera sempre ao lado de seu povo provendo, protegendo, punindo e perdoando.

Quando apresentamos o Evangelho começamos não no que Cristo fez por nós quando doentes, desempregados ou com problemas matrimoniais, começamos pelo dia em que um anjo apareceu a Maria e lhe anunciou o nascimento do Salvador. Passamos por seus ensinos no monte, na Sinagoga, suas conversas com os discípulos por caminhos empoeirados e em noites frias no deserto da Palestina, e por fim, na sua obra redentora na Cruz, que possibilitou a todo que crer e se arrepender de seus pecados a Salvação Eterna.

Você não convence ninguém de sua necessidade real de Cristo se a única coisa que você tem a apresentar são experiências pessoais que não dão muitas esperanças, senão a de ter o mesmo que você possui, mostrar para seu amigo um carro que Deus “lhe deu” é algo tão pobre e inútil quanto dar asas a um peixe para que ele comece a voar. A igreja contemporânea tem feito isso e o resultado tem sido uma igreja longe do Cordeiro e distante da Salvação. Precisamos, como salvos e redimidos pela Cruz, mostrar que nossa Esperança reside em algo muito maior que a simples manutenção das vidas, mas na capacidade que temos de enfrentar o amanhã porque Ele vive e Nele vivemos.

Nossa esperança no dia de amanhã reside tão somente Nele. Toda nossa expectativa de que algo poderá ser feito, iniciado e concluído, todo projeto sonhado e posto em prática, necessita de sua aprovação e suporte para que seja possível. Nosso trabalho, nosso suor, nossa dor, em tudo somos gratos Aquele que nos mantém quando não há mais nenhum suporte. E isso só é possível porque conhecemos Sua História. Sua História nos dá a certeza de que Ele, diferente de nós, é fiel, justo, recompensador, misericordioso e benevolente. Quando revisitamos a História do povo de Deus, a nossa História, desde a saída de Abraão de Ur dos Caldeus até a subida de Cristo ao Gólgota, de sua vitória na Cruz até o dia em que nos arrependemos… temos a certeza de onde depositamos nossa Esperança.

A vida, só vale a pena, “Porque Ele Vive”.

Sobre Daniel Clós Cesar

Casado e quase pai, sou formado em História e em Teologia, mas não me considero nem historiador nem teólogo, mas sou um leitor compulsivo de teologia, história e quadrinhos, também sou ilustrador nível super-hiper-básico (um chimpanzé cego tem mais habilidades).