#PADD079: Já sei namorar?

Postado por em jun 10, 2016 em Podcast | 6 Comentários

#PADD079: Já sei namorar?

Tá no ar! Na semana dos namorados, EddieTheDrummer recebe o convidado Murillo Leal (MVC e Casal do Blog) para falar sobre quando é o momento certo para namorar.

Deixe seu feedback nos comentários. É muito importante para nós!

Dê o play!

Reproduzir

Para ouvir, clique no player acima ou clique em Download para baixar (caso não inicie o download, clique com o botão direito e clique em “Salvar link como”). Você também pode escutar em uma janela 😉


Neste episódio:

Saiba se existe uma idade certa para namorar.
Conheça os perigos de namorar muito cedo.
Descubra onde entra Deus em tudo isso.


LINQUINUPOUST!

Texto MVC – Eu escolhi desabafar
Texto MVC – Entre pornografia e Walt Disney
#PADD027: Tempo de Oração Pré-Namoro
Facebook MVC
Facebook Murillo Leal


Área de Feedbacks

Ajude o Poolcast no Catarse! Aproveite e contribua para ganhar a recompensa para participar de um episódio do PADD!

PADD Indica!

BaseCast #50 – Tradição e tradicionalismo
OsCabraCast #49 – Pai Nosso, que estás nos céus!


Assine o Feed do nosso podcast!

RSS Podcast Pelo Amor de Deus (http://www.peloamordedeus.org.br/feed/podcast/)
Assine no iTunes (http://www.peloamordedeus.org.br/itunes/)
Estamos também no YouTuner, NarradorCast, Podflix e GoCastr, além de outros agregadores.


Acompanhe nas rede sociais!

Facebook – https://facebook.com/OficialPADD
Twitter – Siga @_padd


Créditos da trilha sonora:


  • Lourival Gonçalves

    S2!!!!!! O Amor no PADD está no AR!kkk.Baixando.

  • Lourival Gonçalves

    Hoje em dia existe uma problemática em cima desse assunto.Ouço por parte de muitos que impedir é pior e que o proibido é mais gostoso.Acredito que a base não é somente o diálogo,mas fazer com que o jovem e o adolescente entenda o real sentido do namoro.Vejo pais que se relacionam bem com seus filhos e até dialogam,mas a consideração pelo próprio diálogo é deixado de lado pela gurizada.Lógico,o diálogo é caminho e porta aberta para um relacionamento mais profundo,desde que o outro queira ouvir.Isso sim é diálogo.
    A tal liberdade da Geração atual,uma benesse na verdade,aprisionou os pais.Fazer entender que o namoro é um primeiro passo de um relacionamento não os isentam de responsabilidades e de respeito,quer para com os pais da menina ou do menino, assim como um para com outro, é um desafio.Até o próprio termo namoro já foi posto a prova devido as inúmeras mudanças quanto o que é melhor num contato a dois.O pega e não se apega por exemplo.pra muitos até esquentou as coisas,mas esfriou o respeito e o sentido verdadeiro de estar junto.
    Parabéns pelo podcast.

    • Ótimo feedback Lourival. Muito obrigado. Realmente, uma é necessário que diálogo, bom senso, sabedoria e autoridade andem juntos. Senão, a conversa entra por um ouvido e sai pelo outro, já que o pai é “careta”.
      Abraço

  • Fala pessoal…
    muito bom episódio como sempre!

    Esse é um tema que não polêmico, mas é um bastante problemático, pois geralmente os pais e as igrejas não sabem muito como agir em relação a tantas mudanças que vêm junto com a adolescência, e acabam sofrendo com isso.
    Mas, (vou saber apenas quando tiver filhos) será que se essa relação não for criada desde a infância, e desde então for explicado a necessidade do relacionamento, quando essa criança for um adolescente não terá isso mais firme nela, e não apenas uma necessidade de estar naquele contexto?
    Eu digo isso, pois meus pais sempre conversaram sobre relacionamentos comigo, e por mais que, na adolescência, me sentisse “o excluído” por não namorar e tal, quando decidi namorar, sabia que seria para casar.

    Hoje, a igreja que participo tem uma “regra” para começar a namorar, os rapazes podem namorar a partir dos 18 anos, e as meninas a partir dos 17; eu concordo em partes com isso sabe, a idade acho legal, porque teoricamente nessa idade, eles já começariam a trabalhar e cada um poderia pelo menos comprar um sorvete para o outro, mas, geralmente não é o que acontece, ou seja, os pais acabam bancando o namoro dos filhos, que nunca amadurecem.

    Pra finalizar, porque já escrevi muito aqui, gostei quando o Murillo falou “Eu creio que Deus abençoa decisões”, pois vivi isso na pele, quando eu e minha esposa decidimos nos casar, não tínhamos condições de fazer uma festa, mas graças a Deus, parecia que o dinheiro brotava para pagar exatamente aquela conta do restaurante, ou do vestido, ou da viagem…
    Foi um período que aprendemos muito mais a confiar em Deus e não apenas em nossos próprios esforços.

    Então é isso,
    meu feedback ficou gigantesco, hahahaha
    Excelente a participação do Murillo!!!

    um abraço galera

    Abner Lobo

    • Muito obrigado pelo feedback Abner! Ficou gigante, mas ficou completo! Também penso que é preciso acompanhar desde pequeno, mas entendo que nem sempre sairá como planejamos. É necessário confiar, como tu fez no teu casamento 🙂
      Abraço!