#PADD026: Discipulado

Postado por em maio 30, 2014 em Podcast | 28 Comentários

PADD026: Discipulado

Tá no ar! No episódio 26 do podcast Pelo Amor de Deus, EddieTheDrummer e Rafael Bottega cumprem a promessa: falam sobre discipulado e qual é a sua importância na caminhada do Cristão.

Deixe seu feedback nos comentários. É muito importante para nós!

Dê o play!

Para ouvir, clique no player acima ou clique em Download para baixar (caso não inicie o download, clique com o botão direito e clique em “Salvar link como”). Você também pode escutar em uma janela 😉


Neste episódio:

Saiba o que é discipulado.
Conheça o funcionamento de um discipulado.
Descubra a importância de fazer discipulado.


Links comentados:

O Verdadeiro Discipulado Cristão, por Dr. David Martin Lloyd-Jones
O Emburrecimento Espiritual, por Eduardo Silveira


Área de Feedbacks

MassaCrente 40 – Propagandas
Graçacast 41 – Papo de Macho
OsCabraCast 2 – Deus, sim! Igreja, não!

PADD Indica!

A Toca 04 – Somos todos criaturas


Assine o Feed do nosso podcast!

RSS Podcast Pelo Amor de Deus (http://www.peloamordedeus.org.br/feed/podcast/)
Assine no iTunes (http://www.peloamordedeus.org.br/itunes/)
Estamos também no YouTuner, TuneInPodflix e Podfy


Acompanhe nas rede sociais!

Facebook – https://facebook.com/OficialPADD
Twitter – Siga @_padd


  • Lourival Gonçalves

    Chegueiiiii………….Baixando.

  • Wellington Ribeiro

    Tbm “desciPeloLado” hoje, rsrsrs.

    Deus abençoe;

    • hehehe Obrigado pela visita Wellington. Somos muito gratos mesmo.

      Abraço

      • Wellington Ribeiro

        rsrs, que visita que nada, ja ouço voces a um bom tempo, só não havia comentado ainda.. rsrsr.

        Abraço EddieTheDrummer (O Baterista enferrujado) rsrsrs.

        • Nesse caso, obrigado pelo comentário! hehehe
          Sério, ficamos felizes em receber o feedback do pessoal e saber que o trabalho faz alguma diferença.

          Abraço!

  • Parabéns pelo debate. Tudo bem embasado. Sugiro para um tema, um papo sobre racismo na igreja. Será que existe discriminação? Como lidar com isso?

    • Wellington Ribeiro

      Boa sugestão; +1

    • Valeu pelo feedback Denys! Obrigado pela sugestão.

      Abraço

  • Ouvindo aqui. Se der eu volto pra comentar, tá beleza, Edison?!
    Olha aí!! Trilha do ” Requiem para um sonho”… Essa trilha é animal 🙂

  • Tchê!! Voltei! Bom episódio, rapaziada! Logo que me converti eu tive um discipulador. Foi uma grande benção na minha vida. Uma das coisas que aprendi foi a pegar gosto pela leitura. Antes de me converter eu não era muito chegado a livros. Na verdade eu tinha preguiça de ler. Meu discipulador começou a me dar livros e um prazo para eu ler. Depois que eu terminava a leitura ele me perguntava o que tinha entendido e conversávamos a respeito do livro e tal. Foi uma experiência muito boa. Além disso pude compartilhar experiências, confessar minhas falhas, pedir orientação, amadurecer na fé, enfim…o discipulado é realmente uma grande benção.

    Agora queria fazer uma pergunta a vocês: em determinado trecho da conversa foi falado que o discipulador também deve ser discipulado. Seguindo essa lógica, de que todo discipulador deve ser discipulado, vai chegar uma hora que não vai ter quem discipule o discipulador. Aí me vem aquela velha questão à mente: quis custodiet ipsos custodes?; ou seja, quem guardará os guardiões?! Rá!! Cadê o deus de vocês agora! hahahahaha

    Brincadeira a parte, parabéns pelo episódio! Abração!

    @edukokinho:disqus

    • Obrigado por ter voltado pra dar o feedback Kokinho!

      Sobre a pergunta, todos devem ser discipulados (seria o ideal, pelo menos). Essa ideia de ter o “mais alto da hierarquia” , vamos dizer assim, não funciona para discipulado.
      Eu havia falado sobre pastores, mas acabei cortando na edição porque falava “de outra denominação” pra exemplificar. Não ficaria legal. Mas escrevo então. Até mesmo pastores e líderes devem ser discipulados. Precisam mais ainda, inclusive. Mas se o pastor é o “mais alta da hierarquia” na igreja, quem vai discipular ele? Veja só, o pastor não precisa de acompanhamento para começar a caminhada, mas como todos, ele é uma pessoa. Sendo assim, ele tem problemas pessoais e também precisa de alguém para andar junto com ele. Essa pessoa pode ser qualquer um, mas obviamente será uma pessoa de mesma maturidade espiritual.
      Se a igreja tem uma liderança, e não apenas uma pessoa no topo, se tiver 3 pessoas já dá para cada um ser discipulado sem se repetir (a > b, b > c, c > a). Discipulado não significa “sou melhor que você, por isso sou teu discipulador”.
      Assim, o discipulado não tem o problema comentado, diferente de qualquer organização hierárquica. Cristo nos ensinou o discipulado e percebe-se que Ele ensinou de tal forma que seria possível todos participarem.

      Agora, quem discipulava Cristo? Bom, Ele tinha o privilégio de ser discipulado pelo próprio Pai ehehehehe

      Abraço

  • Muito bom pessoal. Esse assunto me interessa bastante. Não lembro se vocês falaram ou não, mas segue uma dúvida.
    Partindo do princípio de que quem quer ser discipulado deve procurar seu discipulador, como deveria ser, então, a abordagem do discipulador? Qual a estratégia para começar o processo de discipular?
    Abraço!
    Bruno Escarim (Pra Lê ou Pra Comê?)

    • Obrigado pelo feedback Bruno!

      Então, a estratégia pode depender. Por exemplo, se for um novo convertido, é interessante motivar a leitura da Bíblia, tirar dúvidas, motivar a oração. Para auxiliar, use algum livro de discipulado como base para os encontros. Existem diversos. Se não quiser um específico, pode utilizar outros, como o “Uma vida com propósito”, do Rick Warren, por exemplo. O discipulador tem que direcionar seu discípulo no caminho de Cristo. Esse é o objetivo dele.
      Para uma pessoa já convertida a algum tempo, talvez iniciar com coisas básicas não seja recomendado, apesar de que em alguns casos se faz necessário. Da mesma forma, você pode motivar a pessoa a ter um melhor relacionamento com Deus, “ser mais parecido com Cristo”. Também pode ser utilizado algum livro como base dos encontros. Um exemplo é o “49 dias de encontro com o Pai”, do Eddy Leo, livro profundo que trata de relacionamento íntimo com Deus.
      Em qualquer ocasião também podem ser tratados os pecados da pessoa. Recomendo que o discipulador não acuse e julgue, mas escute o que o discípulo tem a dizer, a menos que o discipulador tenha visto seu discípulo pecando. As conversas mais profundas não aparecem de início. O discípulado é uma caminhada longa. Com o tempo você ganha a confiança da pessoa, e ela aos poucos começa a se abrir. Isso pode ser rápido ou pode demorar um bom tempo. É como uma amizade. Talvez no início ele não fale nada, mas depois de um tempo ele começa a colocar os problemas para fora e o discipulador poderá instruir e orar.

      Não sei se tirei sua dúvida. Qualquer coisa pergunte. Estamos ai para conversar 😉

      Abraço

  • Edson Romanatto

    Concordo com que foi dito^^ É realmente a caminhar junto para aprender como ser como Cristo é muito bom e apenas nos traz benefícios mesmo quando quando estamos em situações difíceis sabemos que não estamos sozinhos tanto espiritualmente quanto “fisicamente” (coloquei fisicamente pois não soube que palavra seria mais adequada, desculpa ignorância).
    Obrigado pela dedicatória da minha volta a participação dos comentários do PADD.

    • Grande Edson! Ótimo te ver por aqui. É sempre um prazer receber teus feedback. Obrigado por mais esse 🙂
      Sobre a palavra “fisicamente”, também não sei qual deveria ser. No momento, só penso nessa palavra mesmo hehehe

      Abraço!

  • Henrique Oliveira Laurentino

    Aqui na Metodista Natal estamos investindo pesado em discipulado. É a melhor forma de incluir a todos e todas, mostrar como somos importantes e que todos somos úteis. Jesus nos ensinou muito bem como discipular e devemos levar o Seu amor através deste relacionamento íntimo que temos no discipulado.

    • Perfeito Henrique! Que Deus possa abençoar vocês ai em Natal, e que o discipulado possa ser um ponto de crescimento importante 🙂
      E obrigado pelo teu feedback.

      Abraço

      • Henrique Oliveira Laurentino

        Tamo sempre junto!

  • Pingback: #05 - Atos de justiça - A Toca | Podcast()

  • Pingback: #18 - Espiritual ou material? | Pra Lê ou Pra Comê?()

  • Pingback: Pelo Amor de Deus » Por que, justamente eu, tenho de ser a responsável?()

  • Bruno Benedetti

    Falando de mim heim Bottega!

  • Pingback: Pelo Amor de Deus » #PADD031: Pai Espiritual()

  • Pingback: Pelo Amor de Deus » #PADD033: A Vida de Jesus()

  • Pingback: Pelo Amor de Deus » #PADD029: As Asas da Igreja em Células()

  • Pingback: Pelo Amor de Deus » #PADD035: Bíblia – Papel vs Digital()

  • Pingback: #05 – Atos de justiça | Podflix()