Oração (2)

Postado por em maio 12, 2015 em Blog | Um Comentário

Oração (2)

Tem um sentimento aqui,

É novo, não entendo… Mas creio!

Um sentimento cada vez mais perto,

Arrebatador, liberto.

É novo, não entendo… Mas creio!

Tens um novo coração para o meu peito.

Um coração paciente, que sabe que nem tudo é do meu jeito.

Tens o controle em Tuas mãos.

Tens o real, o palpável.

A parte física do meu sonho em um estalar de dedos,

E espera pacientemente que meus frutos amadureçam,

E levem para bem longe cada um dos meus medos.

Te sinto nas minhas lágrimas,

Em meu travesseiro,

Te vejo em olhos que amam,

Na luz que sai do candeeiro.

Tem um sentimento aqui,

É novo, não entendo… Mas creio!

Tem um novo começo chegando

Sim, o inverno está acabando.

Finalmente, frio!

Espero sem pressa o teu retorno.

Por enquanto, me deixe aqui na beira do rio,

Bebendo da Água que permanece em torno dos mananciais que recolho.

Tem um sentimento novo aqui,

É novo, não entendo… Mas sei que é Teu!

Porque se me da paz,

Se me faz feliz,

Concluo ser Teu Espírito se movendo,

Remexendo

Me envolvendo…

Transbordando mais.


Segredo da semana: precisava dividir essa oração com vocês, meus leitores de terça-feira. Os dias de trabalho árduo fizeram do meu coração um coração ansioso. Imediatista. E aos poucos o meu Amado tem me ensinado o valor de um coração descansado. Espero que o mesmo consolo enviado a mim seja enviado a você nesse exato momento!

Desafio da semana: o desafio da entrega é um dos maiores segredos do fardo leve que Jesus nos propõe. Apenas descanse um pouco essa semana. O inverno só acaba quando os primeiros brotos começam a nascer. Enquanto isso, apenas regue a terra. Continua sendo árduo… Mas o inverno tem dia, mês e ano para acabar. Vamos cumprir o desafio da entrega juntos?

Sobre Andressa Rosa

Se fosse definir uma menina cheia de sonhos, louca por Jesus e pelo poder que está no nome dEle... Se fosse definir a filha, a estudante de comunicação social, a atriz de alma e formação, que tem seu casamento planejado desde os 7 anos de idade... Se fosse definir o mundo dos "talvez" e das certezas, uma pequena biografia não seria o bastante. Então me chame de Dede. E vem conversar comigo!