Não tem nada a ver com coelhos

Postado por em abr 2, 2016 em Blog | Sem Comentários

Não tem nada a ver com coelhos

Fala galera! Mais uma época de Páscoa se passou. Uma festividade que perdeu seu sentido real em muitas casas. De morte e ressurreição para “coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim”.

Pesquisando sobre o assunto encontrei um site do coelho da Páscoa. Cliquei na história, pensei que ela informaria a simbologia do coelho (fertilidade), mas me decepcionei mais ainda. Lá conta que o Papai Noel chamou o coelho para ajudá-lo a entregar ovos de Páscoa porque não daria conta sozinho; tirando os duendes que eram os terceiros no diálogo. Realmente decepcionante.

Passando roupa, escutando músicas da rádio, me deparei com propagandas sobre a Páscoa envolvendo muito capitalismo, consumismo, muito marketing, com ideias seculares do assunto, perdendo o sentido real desta celebração.

Eu trabalho com crianças num projeto que iniciou dentro da igreja onde congrego (MEUC) chamado PEAL (Projeto Espaço Alternativo). Semana passada nos voltamos para a história da Páscoa. Contei a história do Lava pés (João 13.1-17), tomei Santa Ceia com as crianças e na terça-feira da semana passada, contei para elas a história da Páscoa do Antigo Testamento e do Novo Testamento. Utilizei um texto completíssimo adaptado por Sandra de Andrade Curcino, com créditos à APEC. O considerei muito bom e gostaria de usá-lo aqui hoje (como Yoda escrevendo hoje estou, estranhem não). Este é o texto:

“A verdadeira história da Páscoa está na Bíblia que é a Palavra de Deus! No livro de Êxodo aprendemos como os israelitas viviam numa verdadeira PRISÃO, como escravos, no Egito, até o dia em que Deus os tirou dali. O dia que os hebreus (povo de Deus) saíram do Egito, passou a ser comemorado a cada ano. Era a Páscoa! Existe um outro tipo de PRISÃO. Uma vez, Jesus disse que toda pessoa que comete pecado se torna escrava do pecado… Mas, se o Filho nos libertar, verdadeiramente seremos livres. (Jo. 8:34,36)

Deus libertou o povo hebreu do Egito porque tinha uma aliança com este povo. O AMOR de Deus para com aqueles que viviam como escravos sempre foi muito real. Ele cumpria sua promessa de cuidar deles e de abençoá-los. A saída deles do Egito foi uma grande prova do AMOR de Deus.

Dessa mesma forma, Deus quer libertar todos os que estão presos na escravidão do pecado, por isso Ele enviou Seu Filho Jesus ao mundo:

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo. 3:16).

Na noite em que o Senhor feriu todos os primogênitos na terra do Egito, fez um grande clamor, pois não havia casa em que não houvesse morto (Ex. 12:29,30). Era a morte, a tristeza, a SEPULTURA e a dor. Jesus também foi até a morte de cruz, Ele foi crucificado. Seu corpo foi colocado numa SEPULTURA.

No dia da saída dos hebreus do Egito, eles não tiveram a dor da morte por causa do sangue de um cordeiro na porta. Jesus, o Cordeiro de Deus, morreu no lugar de todo o que nEle crê.

Em Jesus há vida eterna, Ele pagou o preço pelo pecado com sua morte e SEPULTURA.

A maneira como Deus libertou os israelitas da escravidão do Egito foi maravilhosa. Mas uma coisa muito trágica aconteceu: todos os filhos primogênitos de cada família que vivia no Egito foram mortos. Outras tragédias já tinham acontecido antes, mostrando o grande poder de Deus para convencer o Faraó a libertar o povo de Israel. Dessa vez, o Faraó não pôde resistir. Ele viu que nas casas dos hebreus nada havia acontecido, pois cada família tinha sacrificado um CORDEIRO e colocado o sangue por cima das portas de suas casas. Este sangue de um CORDEIRO livrou os hebreus do castigo da morte, e eles então puderam sair.

João Batista, um profeta de Deus disse sobre Jesus: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! (Jo. 1:29)

A saída dos hebreus da prisão foi possível por causa da sua OBEDIÊNCIA à Palavra de Deus, colocando sangue de cordeiro em suas portas, como um sinal para que o Anjo que traria a morte á todos os primogênitos do Egito, não entrasse em suas casas.

Jesus foi exemplo de OBEDIÊNCIA. Antes de Jesus morrer na cruz, Ele passou por momentos difíceis no Jardim de Getsêmani, orando ao Pai, pronto para OBEDECER: Não se faça a minha vontade, e sim a Tua. (Lc. 22:42)

No Egito, um ANJO anunciou morte aos primogênitos. Em Jerusalém, o ANJO anunciou vida! No primeiro dia da semana, três dias depois da morte de Jesus, algumas mulheres foram ao sepulcro preocupadas em como iriam conseguir remover a grande pedra da entrada do túmulo. Só que: houve um grande terremoto, um ANJO desceu do céu e removeu a pedra. O ANJO foi até às mulheres e disse: Não temais, porque buscam o vivo entre os mortos? Ele não está aqui, mas ressuscitou! E elas correndo, foram anunciar aos discípulos!

Os escravos hebreus agora estavam livres para começar uma nova vida. Tudo era novidade e eles partiram para uma linda terra prometida por Deus.

O Senhor Jesus, depois de morrer na cruz e ser colocado na sepultura, RESSUSCITOU triunfantemente! Isto é fantástico! Jesus não ficou morto, Ele RESSUSCITOU!
Isto é a Páscoa: No passado, os hebreus libertos da escravidão do Egito. No presente, os que creem em Jesus Cristo são libertos da escravidão do pecado e salvos eternamente.
De que forma? A bíblia ensina: Com a boca confessamos que Jesus é o Senhor e com nosso coração cremos que Deus o RESSUSCITOU dentre os mortos, assim somos salvos. (Rm. 10:8-10)

Nesses dias de Páscoa, tem gente que fala que coelho bota ovos. Não dá para aceitar, isso não existe! Nunca um coelho terá esta EXPERIÊNCIA de botar ovos.

Sabe, tem muita gente que até sabe que a Páscoa Verdadeira significa a libertação de Deus. Mas a questão não é saber, e sim ter a EXPERIÊNCIA! E você? Já teve a EXPERIÊNCIA de ter os seus pecados perdoados? Já se arrependeu de todos os seus pecados? Você tem Jesus no coração e pode dizer que é uma nova pessoa?

Quem poderá imaginar a ALEGRIA daqueles escravos hebreus saindo para uma nova terra? Assim também há uma ALEGRIA muito grande no coração daquele que tem os seus pecados tirados pelo sacrifício de Jesus na cruz.

Páscoa é momento de festejar com ALEGRIA, tudo o que Jesus fez em favor do pecador, por causa do grande amor de Deus. Não é a alegria dos ovos de chocolate, trata-se de uma alegria muito maior: A de saber que você, que já recebeu a Cristo como seu Salvador, tem o seu nome escrito lá nos céus. (Lc. 10:20)

Foi para a LIBERDADE que Cristo nos chamou. (Gl.5:1). Que maravilha saber que nenhuma condenação existe para aqueles que confiam em Jesus e o recebem como seu Senhor e Salvador!

Todos que recebem Jesus se tornam filhos de Deus! Se você ainda não recebeu Jesus em sua vida, receba agora e conheça a libertação dos seus pecados pelo sangue que Ele derramou na cruz. Experimente a LIBERDADE de ser feito um filho de Deus.

Este é o Real significado da Páscoa!!!”

Adaptação: Sandra de Andrade Curcino
Créditos: APEC

Não tem nada a ver com coelhos, não é mesmo? Veja! Veja o que está na frente dos seus olhos. Jesus morreu por você e está disposto a perdoar seus pecados. Ouça a voz dEle, seu amor é incondicional. Deus traz a luz para mostrar o caminho digno e estará sempre te esperando e não cansará de mostrar que Ele é o único caminho para a vida eterna. Qual a prova de amor maior que a cruz? Jesus se entregou por ti e Ele não esperou que você amadurecesse na fé para te amar. “Na noite anterior à crucificação, ele se rendeu aos planos de Deus e orou: Pai, tudo te é possível. Afasta de mim esse cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres (Marcos 14.36 NLT). Jesus não orou: Deus, se não puder afastar este sofrimento, faça-o, por favor! Ele já havia afirmado que Deus poderia fazer qualquer coisa! Em vez disso orou: Deus, se for do teu interesse afastar este sofrimento, afasta-o, por favor! Mas, se isso cumpre teu propósito, esse também será meu desejo… Jesus preferiu morrer a viver sem você!” (Rick Warren, Uma vida com propósitos).

Vocês conhecem o filme Paixão de Cristo, que relata a história da Páscoa? Então, eu quase não aguento ver a cena em que chicoteiam Jesus sem dó. Chega a revoltar um cristão, ao menos eu fico impactada vendo o que fazem com Ele, sendo que Jesus só queria o bem daquele povo revoltado e Ele estava disposto a perdoá-los. Trocar o Salvador do mundo por Barrabás, um ladrão. Que loucura! Mas me pergunto, será que eu já não deixei de ouvir Cristo em determinado momento da minha vida? Não quero julgar o povo, só deixei aqui o meu sentimento diante daquela situação. Sei que por muitas vezes eu também deixei Cristo de lado e não me orgulho disso, pois pequei. Já fui “igual” àquele povo, que fechou os olhos para as bênçãos de Deus e preferiu seguir seus próprios planos. Muitas vezes não vemos as bênçãos de Deus, não cremos nEle como Noé fez, que foi um exemplo de fé lá no Antigo Testamento (Gênesis 6-9:17).

– Nossa Julia! Não precisava ter puxado um exemplo de fé lá das antiga né. A mina vem falar de Noé agora.

Comento de Noé porque essa semana li um pouco sobre a vida dele e fico de cara como ele obedeceu a Deus sem duvidar do que Ele proveria na sua vida e na de sua família. Ele confiou, assim como Jesus Cristo fez. Jesus é um exemplo sem igual e eu tento imitar Ele, tento mesmo e às vezes me pergunto, como o Senhor conseguiu ser tão perfeito com nós, humanos, que somos tão imperfeitos? Pessoas indo, pessoas voltando, pessoas mantendo-se firmes. O ser humano é muito difícil cara, meu Deus. Nosso Criador continuou acreditando em nós, mesmo vendo toda a revolta. Deus acreditou naqueles poucos que confiavam no seu poder, que creram que Jesus seria o Salvador do mundo e que perdoaria o pecado dos seus seguidores. Na moral, é muito amor.

E você, se Deus te chamasse, você estaria disposto a fazer a vontade dEle assim como Jesus fez? São milhares de galeras, galeras que não conhecem desse amor. Que sejamos instrumentos, não daqueles jogados num canto pegando pó, mas daqueles que saciam ouvidos, com melodias e timbres arrepiantes.

Jesus fez você viver! Deixe Ele comandar esse coração que se fez duro por muito tempo. Peça perdão, Ele espera entusiasmado por isso. Quer amor sincero? Ele se chama Jesus Cristo e acalma tempestades quando você se sente aflito, cuida de cada situação. Mesmo tão grande se importa e olha por você. Parça, “você não é um acidente” (Rick Warren, Uma vida com propósitos), acredite nesse amor único e imensurável que Deus tem por mim e você, tendo como prova a cruz de Cristo.

Bear hug da JB

Sobre Julia Betina Oelke

Interessada, complicada, extrovertida, ansiosa, indecisa, sonhadora. Alguém que questiona, busca mudanças quando necessárias, gosta do difícil, de superar expectativas e de coisas resolvidas. Sou daquelas que curte um banho de chuva, brincar com os cachorros, valorizo uma boa conversa e uma gargalhada acompanhada de uma xícara de café. Gosto de refletir sobre a vida e as pequenas coisas que Deus tem nos presenteado todos os dias. Deus tem me capacitado a cada dia que passa. Às vezes é barra, mas ao mesmo tempo é gratificante. Tenho enorme prazer em servir a Cristo e falar dEle para outras pessoas. O amor de Deus me alcançou há uns 12 anos atrás e hoje não me vejo sem Ele. Meu alvo é Cristo e estou aqui na terra para exaltá-lo e fazer dEle conhecido. Deus é o comandante e ou sou o soldado frágil que necessita da graça e misericórdia dEle. "Se eu não soubesse que Jesus não podia pecar nem se quisesse, eu diria que Ele roubou meu coração véi!" – Luca Martini