Não desperdice sua vida

Postado por em maio 1, 2014 em Blog | Sem Comentários

Não desperdice sua vida

Você acredita na eternidade? Eu quero dizer, você realmente acredita?! Aquele papo todo de Jesus morreu por você na cruz para lhe salvar dos seus pecados e o sacrifício do cordeiro que hoje nos trouxe à eternidade, afinal, você acha que pode ser verdade? E todas aquelas pregações sobre vida eterna, a volta de Cristo, o comportamento Cristão, você realmente acha que é real? E as suas idas a campos de missão, o tempo que você passa na comunidade da Igreja, a comunhão da Santa Ceia? Afinal, você realmente acredita nisso tudo?

Eu vou dizer no que eu acredito. Eu acredito no que eu vejo. E sabe o que eu vejo? Um país falido. Um mundo falido. Eu enxergo todos os dias, ao ler o jornal, o resultado de um ser que é corrupto. Acidentes fatais devidos à bebida alcoólica, corrupção nas empresas “do futuro”, obras inacabadas após um, dois, três mandatos. Vejo muito além disso. Percebo um povo que trabalha, trabalha, trabalha e, mais, trabalha, para nada. Corre atrás do vento (vd. Eclesiastes), tenta agarrar o que é passageiro, vulgar. De quê adianta isso tudo?! Para que serve esse empenho total por um mundo falido, uma sociedade mutável, um futuro certo?

Uma vida de desperdício. É isso que vivemos. Trabalhamos para um mundo que vai terminar, uma era que vai desaparecer. Esforçamo-nos para uma sociedade que vai acabar, ponto final. Quanto mais trabalharmos para esse mundo, menos trabalharemos para o outro. E, dessa forma, eu passo a desacreditar do que eu vejo. Eu acredito, agora, no que eu não vejo. Há algo mais profundo, invisível, eterno. E por isso eu perguntei no início: você acredita? Mesmo? Pois, se acredita e sabe que há um mundo vindouro, que a eternidade é real, não há como negar que nossa vida pode estar sendo desperdiçada.

Uma vida desperdiçada não é aquela de um missionário que morreu em qualquer lugar desse mundo. O desperdício é quando passamos 20, 30 anos das nossas vidas, usufruindo de conquistas materiais frutos de um trabalho de mais 20, 30 anos. E a eternidade? Onde fica?

De algo eu sei. Nossa geração precisa, urgentemente, de um chacoalhão. Precisamos deixar de lado um Evangelho divertido e fácil, e passar a viver um Evangelho sério, de poder, e difícil. Deus é fiel e não vai deixar faltar coisa alguma, e seremos felizes como nunca. Mas o caminho é estreito, e precisamos trabalhar para um Reino que não perece. Não desperdice sua vida.

Ps.: Assista a esse vídeo, a fonte de inspiração deste texto.