Medo de entregar-se

Postado por em maio 29, 2017 em Blog | Sem Comentários

Medo de entregar-se

Eu não precisava ter chorado tanto. Quando faço um feedback dos meus últimos anos e paro para pensar em cada lágrima que poderia ser evitada se eu tivesse ouvido… Cada vez que eu escolhia não me entregar por medo de sofrer, o efeito era exatamente oposto. O meu medo era como um imã que atraia justamente o que eu temia.

“Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá:
Ele deixará claro como a alvorada que você é justo, e como o sol do meio-dia que você é inocente.
Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros, nem com aqueles que maquinam o mal.” – Salmos 37:5-7 (NVI)

O medo do sofrimento é o combustível de uma vida independente. É como ter um post-it no coração “não vou deixar que me façam sofrer de novo!”. Então toda vez que surge uma situação que necessita de entrega, aparece aquele reminder. Tudo se passa de forma quase inconsciente. QUASE! É uma escolha.

Entregar-se para Deus e a Sua justiça é abrir mão de qualquer tipo de rancor, vingança, defesa e ofensa contra outra pessoa. É como deixar fluir sobre as outras pessoas a graça que foi derramada através de Jesus. O que só é possível para quem já morreu. É sobrenatural.

“Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.” – Gálatas 2:20 (NVI)

Tem como começar do zero. Dá para reiniciar o jogo, como se nada tivesse acontecido. Como diz a música do Switchfoot, cada respiração é uma segunda chance. Ruim mesmo é entrar em um ciclo de sofrimento por não conseguir abrir mão da dívida de outra pessoa, ou por tentar controlar a própria vida.

Entregar-se é mais do que fé, é estar vulnerável, é estar pronto para ser machucado novamente. Mas é também a única maneira de não ter um coração rijo e impenetrável. Jesus esteve com Judas até ser traído, por acaso Ele ficou sabendo de última hora que seria traído? Jesus sabia o que estava acontecendo. Mas mesmo assim, depositava todo o seu ser sem ter medo de rejeição ou traição. Jesus é o mesmo hoje, Ele age assim conosco todas as vezes que erramos com Ele. O amor é assim.

“Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” – 1 Coríntios 13:7 (NVI)

Sobre Débora Schardong

Aspirante de jornalista, xodózinho da minha mãe, doida por música e por arte. Filha de Deus. Não tenho medo de barata.