Manual para sonhadores

Postado por em jul 12, 2017 em Blog | Sem Comentários

Manual para sonhadores

Olá, tudo bem? Talvez nunca tenha sido próxima de quem lê. E quer saber, possivelmente nada aproxime mais do que falar do que acontece comigo e que provavelmente acontece com você. É o mais natural que posso fazer hoje, isso parece bem claro para mim.

Eu sempre fui sonhadora. Demais! Fui tão sonhadora que chegou um momento que eu não quis mais sonhar. Estranho né? Isso porque eu vi que as expectativas eram tão fortes em mim, causando um impacto gigante quando não atendidas, o que é extremamente frustrante.

Com o tempo eu fui aprendendo a lidar – um pouquinho melhor – com as expectativas. O maior controle que se pode ter é pensar num plano e executar. Correr atrás. E é isso que eu vivo.

Muitas vezes fico pensando que as pessoas que são privilegiadas, por causa dos pais ou do que for, não tem tantas dificuldades. Mas sempre existe um drama maior ou um preço que foi pago, mesmo que não seja aparente.

Então o importante é estar disposto o suficiente para fazer dar certo. A minha vida é minha responsabilidade. Eu não vou poder culpar os outros pelas coisas que não fiz. O que é ridículo, mas volta e meia podemos ver alguém culpando os outros por aquilo que é sua responsabilidade.

Se você for me perguntar sobre o que acontece comigo no meu dia a dia, dessa vez falo sem pestanejar: tenho muita coisa para fazer, mas isso não quer dizer que eu faço tudo como gostaria. O que me dá dor de barriga muitas vezes. Tenho uma enorme preguiça intelectual, mas ao mesmo tempo sei que preciso dar tudo de mim. Minha realidade hoje não é com certeza o que eu quero para a minha vida, o que garante que vai dar certo? Você deve pensar nessas coisas também.

Com a frieza do dia a dia, a pressão do sistema, as tentações, os problemas, muitas vezes Deus parece distante. Nessas horas, eu quero simplesmente chamar e crer na bondade de quem Ele é. Ser simples. Saber que Ele me prometeu que estaria comigo até o fim. Lembrar que aquilo que os meus olhos enxergam passa. Mas Ele permanece para sempre, e as palavras dEle não vão passar. Essa tem sido minha luta pessoal, enxergar além da minha realidade, olhar para Ele. Porque eu sei que a minha alegria não é um status profissional ou de relacionamento. A felicidade da Débora não é o momento certo em que “tudo está no seu devido lugar”, não é uma lista de mercado ou de tarefas. Nem mesmo um apê com um Jeep na garagem.

É assustador entender o que Jesus disse há muito tempo atrás, “do que adianta ganhar o mundo e perder a sua alma?” Eu vejo que o mais incrível na nossa história com Jesus é a realidade do que vivemos ao lado dEle. A realidade daquilo que não vemos, mas provamos que é real. Posso não desfrutar de uma vida luxuosa e mesmo assim viver coisas extraordinárias por causa de quem está comigo. Coisas que realmente não tem preço que pague, experiências que só pode viver quem realmente está vivo. Quem está vivo para Deus e não para o pecado.

Nós, vivendo das palavras dEle, da verdade que vem dEle e é Ele. Mesmo cercados de problemas e sofrimento, vivendo algo real, ao lado de alguém que é verdadeiro, sempre, entende?

Ei, você, tudo bem por aí? Se esse texto fez sentido para você, ou melhor, ajudou você de alguma maneira, comenta aí PELO AMOR DE DEUS, nem que seja só um ‘olar’!

Até a próxima!

Sobre Débora Schardong

Aspirante de jornalista, xodózinho da minha mãe, doida por música e por arte. Filha de Deus. Não tenho medo de barata.