Julho

Postado por em jul 7, 2015 em Blog | 2 Comentários

Julho

Julho começou chuvoso.

Lá fora e aqui dentro, procuro novas palavras para florescer, mas as Tuas estações me explicam cuidadosamente que ainda não é tempo.


Como não consegui entender antes?

Para que a primavera comece, é necessário que as árvores percam suas velhas folhas, que os galhos sequem e que os frutos sejam colhidos e separados.

Se a primavera é a estação da nova história e da ressurreição, o inverno é a estação do amadurecimento.

Por isso julho começou chuvoso. E que bom!

Como boa navegante de minha própria história, sei que as águas lavam e dão à terra um novo sentido.

Sei também que a chuva purifica e, ainda que sozinha pelas ruas, lembra-se sempre de onde veio: do alto!

Por essas e tantas outras, digo e repito:

– Chuva, és bem vinda!

Canto e danço contigo porque já entendi que você, minha querida, veio a mando do meu Amado. Sei qual o teu propósito e por isso te abraço.

Porque sei que és obra do Amor!

Ainda não encontrei amor igual ao Teu.

Amor que aquece ao que tem frio.

Que dá água ao que tem sede.

Amor que alimenta.

Que devolve a vida ao que pereceu.

Ainda não encontrei amor igual ao Teu.

E duvido que encontrarei.

Na verdade, tenho certeza apenas de uma coisa:

Que eu serei para sempre tua!

E que você… Meu amado! Será para sempre meu!


Segredo da semana: Chegamos ao sétimo mês do ano. Na rapidez dos dias passando, reli alguns textos passados e, cá Entre Nós, passamos por muitas coisas nesse ano, não é mesmo? Quantas vezes choramos de alegria, lutamos e vencemos, falhamos e fomos perdoados. O exercício da misericórdia continua nos sustentando até aqui! Há um grande segredo em entender tempos e discernir estações. Apenas dessa forma compreendemos que cada detalhe da nossa subsistência em Deus é um presente!

Desafio da semana: Se o inverno também já te alcançou… Não seja vítima dele! Te convido hoje para a incrível dança do amadurecimento. A música aqui é mais lenta, os movimentos às vezes são “na marra”, mas é certo que a música acaba. E na playlist de Deus, a próxima a tocar se chama primavera. Por isso, não é necessário se preocupar… Nem com o que era e nem com o que há de vir. Aproveite o inverno, a chuva e o frio. Amadureça sua árvore.

Sobre Andressa Rosa

Se fosse definir uma menina cheia de sonhos, louca por Jesus e pelo poder que está no nome dEle... Se fosse definir a filha, a estudante de comunicação social, a atriz de alma e formação, que tem seu casamento planejado desde os 7 anos de idade... Se fosse definir o mundo dos "talvez" e das certezas, uma pequena biografia não seria o bastante. Então me chame de Dede. E vem conversar comigo!

  • Laís Spagnollo

    Andressa, que delícia ler teus textos! Me surpreendo sempre com tuas analogias e metáforas. Mais uma vez super me identifico com cada linha desse post. Parabéns! 🙂

    • Andressa Rosa

      Obrigada, Laís!
      É muito bom saber que Deus também falou com você.
      Suas palavras também me inspiram! 🙂