Identidade

Postado por em jan 29, 2018 em Blog | Um Comentário

Identidade

Não existiu ninguém como Davi diante dos homens nem houve alguém como ele aos olhos de Deus. Depois da sua morte, havia um memorial diante do Eterno, tanto que repetidamente vemos citações na Bíblia como “por amor a Davi farei”…

Já parou para pensar sobre o que fazia de Davi alguém fora do comum? Ele simplesmente era quem era e isso era natural para ele. Pode parecer redundante e ridiculamente simples, mas esse é o ponto: Davizinho tinha uma identidade e não queria ser quem não era. Existe algo incrível em aceitar a própria identidade e história. Há um mistério sobre isso que só você mesmo pode desvendar em Deus. Trata-se de quem você é na sua essência e como Deus se move através da história que desenhou para você.

Davi era sincero e fazia suas canções para Deus de coração. Era corajoso diante das adversidades, mas na presença de Deus ele revelava toda a sua fragilidade. Creio que isso atrai o coração de Deus. Ser alguém que diz o que quer dizer e sabe que depende do Todo Poderoso.

Um episódio em especial sobre a vida de Davi é o confronto entre ele e Golias. Saul oferece a sua armadura, mas Davi vê que não serve e decide não usar. Davi entende o próprio tamanho e enxerga que o método de Saul não é o dele. E de forma inusitada, mas eficaz, ele derrota Golias.

Trazendo isso para a realidade: a sua trajetória tem importância dentro daquilo que você foi chamado para ser; é o caminho que leva para o destino. Você carrega a história dos seus pais com você. Eles sofreram para que você fosse quem é. E isso é real no mundo espiritual. Um preço foi pago para que você pudesse usufruir da própria identidade. Deus age como um “compensador dos sofrimentos”, certamente os seus pais geraram uma herança espiritual que você pode não compreender imediatamente, mas ela é real. Você só precisa aceitar o que herdou e não ficar olhando para os outros para medir a sua existência. Existe algo de Deus sobre a sua vida!

Outro ponto importante sobre Davi foi a inimizade com Saul, que forjou o seu interior. A oposição de Saul era como uma pressão constante que o transformava em um homem melhor e mais dependente de Deus. O inimigo, como bom antagonista, sempre apontava para as suas fraquezas, fazendo com que Davi tivesse que consertar suas falhas. Olhando dessa perspectiva, é como se Saul fosse seu melhor amigo, seu maior aliado.

Eu escrevo isso porque Deus tem transformado o meu coração. Tem feito enxergar melhor a minha identidade e a maneira que Ele se move através de mim. Deus me fez enxergar as coisas incríveis que Ele gerou em mim, mas já houve um tempo em que eu não via com essas lentes cor de rosa. Até o que eu achava que estava me “matando” era o que mais estava me fazendo bem. Oposições que eu sofria que resultaram em grandes resultados porque eu decidi aceitar o que Deus queria fazer em mim, e Ele só queria me fazer melhor.

“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” – Romanos 8:28 (ACF)

Deus abençoe!

Sobre Débora Schardong

Aspirante de jornalista, xodózinho da minha mãe, doida por música e por arte. Filha de Deus. Não tenho medo de barata.