Explicando o inexplicável

Postado por em dez 7, 2015 em Blog | Um Comentário

Explicando o inexplicável

Caminhando a um destino qualquer, sinto um vento frio em meu rosto e por instantes uma pergunta, um tanto diferente vem a minha mente: O que é o Amor?

Ainda caminhando, meus pensamentos se concentram para obter uma resposta racional a essa pergunta tão complexa. Uma palavra tão simples, que faz muitos pensarem em respostas complicadas.

Filósofos já buscaram explicar. Poetas já buscaram descrever. Atores já buscaram expressar. Compositores já buscaram encaixar em canções. Apaixonados já buscaram se entregar.

Entretanto, será que todos eles estavam atrás realmente do amor?

Será que eles realmente sabiam do que estavam falando?

Será que todos um dia conheceram o amor verdadeiro, ou apenas se basearam nas suas teorias e paixões passageiras?

Paulo diz em 1 Coríntios 13 que…

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”

Ele, mesmo com palavras tão perfeitas, também não explica o amor; mas pede que vivamos ele para que nossas obras façam sentido. Paulo pode até não ter tido sabedoria suficiente para explicar o amor, mas para que necessitaria se ele conheceu o próprio Amor? JESUS!

Jesus, inexplicável, assim como o amor. Uniu tudo que tinha em um pesado madeiro, buscando fazer todos entenderem que aquilo era AMOR. Cada gota. Cada dor. Cada grito contido.

Em toda decisão, em todo milagre, em todo ensinamento, em todos os passos, expressou amor. Amor que é reflexo de um Pai igualmente amoroso, que entregou seu Filho para que pudéssemos entender o amor que Ele tem por sua criação e também nos ensinar a devolvê-lo de alguma forma.

E eu, continuo caminhando, agora não mais a um destino qualquer, vou ao encontro do meu noivo e enquanto sinto esse vento invisível me esfriando por fora, sinto esse Amor igualmente invisível me aquecendo por dentro, me fazendo entender que Ele é a resposta para todas as minhas perguntas. Tenho uma missão!

Vim para Propagar o próprio Amor!

Vim Propagar Jesus!

Sobre Giovanna Miranda

Eu não sou a Giovanna, porque antes mesmo deste nome eu já existia. Eu não sou a líder, a aluna ou a empregada, porque o que eu faço não define minha vida completa. Eu não sou a garota das roupas diferentes, porque o que eu tenho é muito pequeno comparado a minha herança eterna. Eu não sou o que dizem, porque isso é muito vago quando me apego aquilo que Deus pensa sobre mim. Sou filha do Rei! Sonhadora, que vive essa realidade louca mas que põe a fé Naquele que pode todas as coisas.

  • Lucas Santana

    Muitos acreditam amar, muitos acham sentir o que é o amor, mas nada disso se compara ao perfeito sentimento que é estar nos braços dEle recebendo todo o real amor, o perfeito, e foi exatamente esse que Ele deu a ti pra que tu espalhasse, pra que tu mostrasse um pouquinho dessa felicidade que é realmente provar do carinho dEle, e a cada dia você consegue mais e mais. Ótimo texto Gi, parabéns e que Deus te abençoe cada vez mais para que você continue propagando o amor ! =D