Dono do seu próprio nariz

Postado por em out 5, 2016 em Blog | Sem Comentários

Dono do seu próprio nariz

Será mesmo?

É engraçado como as coisas acontecem na nossa vida, não é mesmo? Quando nascemos, somos totalmente dependentes das pessoas e, conforme vamos crescendo, vamos aprendendo a caminhar sozinhos. Isso é bom? Claro que sim, isso é ótimo, porém o problema não está na forma que amadurecemos e buscamos prosseguir e avançar na nossa vida, mas sim quando deixamos de ser dependentes dos nossos pais e nos tornamos apenas dependentes de nós mesmos. Conforme crescemos também tomamos consciência de que existe um Deus maior do que todas as coisas e que não precisamos caminhar literalmente sozinhos, mas Ele vai nos guiar em cada passo (Josué 1:9), assim então recebemos um livre arbítrio onde decidimos depender ou não desse Deus.

Há algum tempo tenho vivido novidades praticamente todos os dias. Acho que as pessoas já até se cansaram de me ouvir falando “se posiciona” e de como tem sido minha experiência desde o dia que resolvi cumprir isso. São tantas coisas diferentes que as vezes não consigo parar pra entender tudo, tenho um sério problema em me organizar demais às vezes e viver de menos, tipo no tempo que sobra, mas isso foi outro ponto que me posicionei e estou tentando mudar. São tantos projetos novos e tantos outros que devo esquecer ou guardar por um tempo.

Esses dias estava jogada na minha cama colocando alguns planos no papel e do nada veio algo em minha mente: “Por que eu faço tantos planos? Não sou eu que dou a última palavra!”. Isso é a pura verdade.

Quantas e quantas vezes fiz planos e no final vi que a vontade de Deus era outra e tive de rever tudo.
Quantas e quantas vezes perdi meu tempo com algumas coisas, para no final perceber que não era bem com aquilo que Ele queria que eu me preocupasse.
Quantas e quantas vezes corri atrás de coisas que não eram necessárias, pois Deus queria no tempo dEle jogar aquilo no meu colo.

Não digo isso com algum peso, como se Deus estivesse me obrigando a fazer a vontade dEle, não! Isso foi uma decisão minha. No mesmo dia em que decidi entregar minha vida a Ele, no mesmo pacote estavam também todas as minhas vontades, pensamentos e, principalmente, meus sonhos, e desde então deixei de ser a dona do meu próprio nariz. Pedi que Ele cumprisse em mim a palavra que está escrita em Isaías 55:8:

“‘Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos’, declara o Senhor.” – Isaías 55:8 (NVI)

Mesmo assim, às vezes continuo perdendo meu tempo fazendo listas e mais listas, enquanto Ele usa o tempo dEle para realizar os sonhos que Ele tem para minha vida.
Mesmo assim, às vezes continuo usando a calculadora, enquanto Ele, com todo seu cuidado, me mostra que o dono do Ouro e da Prata me sustenta com o melhor dessa terra, desde antes de eu nascer até hoje.
Porém, mesmo assim, às vezes continuo tentando imaginar meu futuro, enquanto Ele está preparando algo que vai muito além do que meu cérebro pode registrar, imaginar e sonhar.

Podemos até ser Donos dos nossos narizes, cheios de responsabilidades, com nosso belo livre arbítrio para decidirmos sempre qual caminho seguir, mas nunca podemos deixar de segurar na mão de alguém que é maior que nós, alguém que conhece os planos que tem sobre nós e vai muito além de nós.

Por que não podemos viver a dependência de alguém?
Por que não receber esse cuidado de Pai?
Por que não cuidar do que está em nossas mãos, sabendo que quem está nos ajudando é aquele que nos capacitou para cuidar de tudo isso?

“‘Você consegue perscrutar os mistérios de Deus? Pode sondar os limites do Todo-poderoso?
São mais altos que os céus! Que é que você poderá fazer? São mais profundos que as profundezas! O que você poderá saber?
Seu comprimento é maior do que a terra e a sua largura é maior do que o mar.
‘Se ele ordena uma prisão e convoca o tribunal, quem poderá opor-se?
Pois ele identifica os enganadores; e não reconhece a iniquidade logo que a vê?
Mas o tolo só será sábio quando a cria do jumento selvagem nascer homem.” – Jó 11:7-12 (NVI)

Com tudo isso, com essa liberdade que tenho, decido viver a dependência de um Deus, criador de todo o universo, que inclina seus ouvidos para ouvir a oração de alguém como eu, que sempre quer fazer as coisas do seu jeito, mas que deseja com tudo que tem cumprir os sonhos desconhecidos de um Deus real.

Sobre Giovanna Miranda

Eu não sou a Giovanna, porque antes mesmo deste nome eu já existia. Eu não sou a líder, a aluna ou a empregada, porque o que eu faço não define minha vida completa. Eu não sou a garota das roupas diferentes, porque o que eu tenho é muito pequeno comparado a minha herança eterna. Eu não sou o que dizem, porque isso é muito vago quando me apego aquilo que Deus pensa sobre mim. Sou filha do Rei! Sonhadora, que vive essa realidade louca mas que põe a fé Naquele que pode todas as coisas.