Do lado do Rei

Postado por em maio 31, 2017 em Blog | Sem Comentários

Do lado do Rei

Olá pessoal, como vocês estão?

Todos passamos por grandes batalhas que transformam nossa vida em uma verdadeira zona de guerra. Situações quase impossíveis que exigem de nós uma maturidade espiritual muito grande. Então, com todas as nossas forças, dobramos nossos joelhos, oramos ao Senhor e entregamos a Ele nossas batalhas. O Senhor, que está sempre pronto para estender as mãos e nos ajudar, toma o controle da situação e resolve os nossos problemas, tirando o peso que havia em nossos ombros e nos entregando a vitória. Entretanto, o que fazemos quando já estamos com a benção e não precisamos mais de ajuda?

Hoje eu gostaria de falar sobre Mefibosete, um homem que, ainda na infância, enfrentou muitas dificuldades, mas foi abençoado por Deus e permaneceu fiel. Essa é uma das melhores histórias encontradas na Bíblia, na qual é possível aprender várias lições para nossa vida. Vamos conhecê-la?

No segundo livro de Samuel, aproximadamente, em 1010 a.C., encontramos uma situação de conflito e guerra. O exército de Israel havia lutado contra o exército dos Filisteus. Saul, Rei do povo de Israel, havia morrido nesta batalha, junto com seus filhos Jônatas, Abinadabe e Malquisua. Nesse período, Mefibosete, filho de Jônatas, tinha cinco anos de idade. Quando sua babá soube da morte de Saul e seus filhos, resolveu pegar Mefibosete e fugir. Mas na pressa, acabou derrubando-o, e assim, ele ficou aleijado dos dois pés (2 Samuel 4:4). Um pequeno acontecimento que mudou sua vida para sempre. Foi levado por sua babá para a cidade de Lo-Debar, um lugar de sofrimento, habitado por mendigos e pessoas doentes. Pense na dificuldade em que uma criança criada no luxo de um palácio iria ter para se acostumar a viver em um lugar de tristeza e solidão, e ainda ter que lidar com a dificuldade para se locomover.

Após a morte de Saul, Isbosete, que também era filho de Saul, tornou-se Rei de Israel. Nos primeiros capítulos, podemos ver os conflitos entre os que apoiavam Davi, o rei ungido, e os que apoiavam Isbosete e a família de Saul. O conflito continuou até Isbosete ser assassinado enquanto dormia por dois de seus oficiais, Baaná e Recabe (2 Samuel 4:5-12). Eles levaram a cabeça de Isbosete para Davi, mas foram punidos por assassinarem um homem enquanto dormia em sua própria casa. Após a morte de Isbosete, todas as tribos de Israel se reuniram com Davi e o ungiram Rei de Israel (2 Samuel 5:1-4).

Certo dia, Davi começou a  lembrar-se de seu amigo Jônatas, que havia morrido em batalha. Pensando nisso, começou a se perguntar se havia alguém da família de Saul que ainda estivesse vivo, pois queria fazer algo de bom para essa pessoa por causa de Jônatas (2 Samuel 9).

Um homem chamado Ziba, que havia sido empregado da família de Saul, foi convocado para falar com o Rei.

– Você é Ziba? – perguntou o rei.
– Sim, sou eu mesmo, às suas ordens! – respondeu ele.
– Ainda existe alguém da família de Saul para quem eu possa fazer alguma coisa boa, como prometi a Deus?
– Sim. – Ziba respondeu. – Existe um filho de Jônatas. Ele é aleijado dos dois pés.
– Onde ele está?
– Na cidade de Lo-Debar.

Davi alegrou-se muito com isso e mandou que buscassem Mefibosete. Ao chegar à presença do Rei, Mefibosete prostrou-se com o rosto no chão em sinal de respeito, reconhecendo que não merecia tanta bondade. Por causa de seu pai, Jônatas, ele recebeu todos os bens de seu avô. Também lhe concederam empregados e a honra de comer na mesa do rei. Mefibosete teve sua honra restaurada, recebeu o que era seu por direito. Era descendente de Saul e tomou posse de todos os seus bens. Não era mais um esquecido, não estava mais abandonado para morrer em uma terra qualquer.

Algum tempo depois, Davi havia fugido de Jerusalém com seu exército, pois estava sendo perseguido por Absalão, seu terceiro filho, que estava tentando roubar-lhe o trono. No caminho, encontrou Ziba, o empregado de Mefibosete. Ele trazia dois jumentos carregados com comida e bebida para Davi e seus homens (2 Samuel 16:1-4).

– Onde está Mefibosete, neto de seu patrão Saul? – perguntou o rei.
– Ele ficou em Jerusalém, porque está convencido de que agora os israelitas vão devolver a ele o reino de seu avô Saul.

Davi sabia que os israelitas haviam passado para o lado de Absalão, e quando soube disso, ficou muito decepcionado e passou para Ziba todos os bens que pertenciam a Mefibosete.

Depois da morte de Absalão, Davi retornou a Jerusalém e Mefibosete foi ao seu encontro (2 Samuel 19:24-30).

– Mefibosete, por que você não foi comigo? – Davi perguntou.
– Ó rei, o senhor sabe que sou aleijado. – Mefibosete respondeu. – Eu mandei o meu escravo arrear o meu jumento, para que eu pudesse montar e ir com o senhor, mas o meu escravo me traiu. Ele lhe contou mentiras a meu respeito.
Então Davi, arrependido, falou para ele:
– Não digas mais nada. Eu resolvi que a propriedade de Saul será dividida entre você e Ziba.
– Que Ziba fique com tudo! – respondeu Mefibosete. – Para mim é suficiente que o senhor tenha voltado em paz para a casa.

Mefibosete poderia se aliar aos israelitas que haviam passado para o lado de Absalão e tentar reivindicar o trono, tornando-se o rei de Israel, dando seguimento ao reinado da família de Saul. Porém, ele permaneceu fiel a Davi, pois sabia que ele era um homem de Deus. Seu empregado, Ziba, o traiu e tentou roubar-lhe os bens, mas no último diálogo podemos ver que Mefibosete não estava interessado nos bens, nas riquezas ou nas posses de seu avô. Ele estava feliz apenas pelo rei ter voltado para a casa. E por isso, foi honrado e continuou comendo na mesa do rei e sendo protegido por ele.

Quantas vezes recebemos a vitória e viramos as costas para Deus? A história de Mefibosete nos ensina que, mesmo depois de termos recebido as bênçãos, devemos continuar fiéis. Pois as dificuldades sempre surgem, mas é mais fácil enfrentá-las quando estamos do lado do Rei. Jesus Cristo é o nosso Rei! Será que vale a pena virarmos as costas a quem nos deu a maior das vitórias, entregando sua própria vida para nos salvar?

Ele está disposto a nos chamar e nos convidar pra comer em sua mesa. Ele está disposto a nos honrar e restaurar os nossos sonhos. Porém, mesmo se já estivermos com a vitória, precisamos continuar do lado dEle e jamais abandoná-lO.

De que lado você está? Pense nisso!

Fiquem com a Paz do Senhor!

Sobre Maírton Ferreira

Maírton é uma pessoa alegre, que está sempre sorrindo e procurando ver o lado bom das coisas. Gosta de rir, conversar e estar perto das pessoas que ama. Adora estudar e aprender coisas novas. Não recusa um chimarrão, nem um bom livro. Gosta de desenhar, cantar e escrever nas horas vagas. Enfim, é uma pessoa simples que procura levar uma vida longa e feliz, até Jesus voltar.