Deus é suficiente?

Postado por em ago 21, 2014 em Blog | 3 Comentários

Deus é suficiente?

Ultimamente, surpreendentemente, tenho iniciadamente – brincadeira – tenho iniciado meus textos com o título já formado. Deus é suficiente? É uma pergunta, o que dificulta a escrita do texto. Mas, pior ainda, a volta que eu preciso dar pra explicar o porquê desse título é terrível. Vou tentar.

É difícil saber quando algo é suficiente. Diariamente, nos banquetes de almoço e janta, tendemos a comer, comer, comer, até dizer chega. E esse chega? Ele é o indicativo de suficiência? Não no meu caso. Eu como até doer e me arrepender. E aí, ferrou. Sempre foi assim. Gula e obesidade, infelizmente. No caso de um casamento. O amor é o suficiente? O que é suficiente para o relacionamento dar certo e ser eterno? Deus no casal é suficiente?

Quando falamos de uma divindade, assim como quando mencionamos Jesus Cristo, pensamos imediatamente na ideia de suficiência. Ele é suficiente para explicar a origem da vida? Eu sou suficientemente bom pra entender um Deus? Deus é suficientemente real pra eu poder acreditar nEle? São perguntas difíceis.

O que vivenciamos nesses dias é o que eu chamaria de insuficiência divina. Deus não é mais suficiente para nós. Deixamos de tê-lo como suficiente em nossas vidas e acabamos por adicionar uma tonelada de tralhas na nossa bagagem. A gente entende que aquele vazio não mais é satisfeito por Deus, e buscamos em outras opções a alternativa correta. Deus não é mais suficiente.

A Internet, um namoro, um carro, dinheiro no bolso, uma graduação, uma expectativa de carreira, ou um simples pensamento. Inserimos tudo em nossa cachola, na expectativa de satisfazer o insuficiente. Aquela sensação de prazer, paz, tranquilidade. E ela nunca chega. Tudo e mais um pouco ainda não são suficientes para preencher o insuficiente. Deus pode ser suficiente.

Quando por conta nos damos do caminho que trilhamos, percebemos facilmente como Deus pode ser e é suficiente. Ele é o único que pode mudar, encher, espantar o mal e ser a paz que precisamos. Deus é suficiente! E ele deve ser. Nada além dEle pode encher o vazio que está no coração do homem. Deixe de lado o insuficiente e passe a buscar o suficiente e único Salvador.