Crescente Linear Constante

Postado por em nov 15, 2015 em Blog | Sem Comentários

Crescente Linear Constante

Olá galeredo!

Tudo certinho?

Bah gente tenho andado muito empolgado com a obra de Deus, tenho ficado muito motivado com todas as coisas acontecendo ao meu redor. Vendo o agir de Deus em todas as coisas, desde as mais simples até as mais complexas. Sem dúvida tenho ficado maravilhado com o amor dEle.

Semana passada participei de um acampamento (retiro) de jovens, e ver todas aquelas pessoas adorando o mesmo Deus que eu, ver pessoas entregando suas vidas para o mesmo Deus que um dia eu entreguei minha vida, me levaram as lágrimas (e olha que não foram poucas, parecia uma criança chorando).

Mas não quero falar disso! 😛

Sabe, é muito fácil se empolgar com o agir de Deus, ficar cheio e transbordar, mas será que a vida com Cristo se baseia somente em momentos que nos emocionam? Com certeza a resposta pra essa pergunta é não!

Vida com Cristo deve ser uma crescente linear constante, não aquela montanha-russa que nunca chega ao fim. O problema é que buscamos com mais avidez momentos de intensidade e não uma vida constante.

“Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” – Romanos 12:1,2 (NVI)

A própria bíblia nos desafia à vivermos em um constante relacionamento com Cristo! A renovação da mente não se resume a um retiro, uma celebração ou a um grupo célula, transformação da mente consiste em um vida diária e íntima com Cristo. Afinal esse é o tal do culto racional.

Que nossas vidas sejam crescentes, lineares e constantes!

Abraço de Urso

Sobre Ariel Zimermann

Uma criança crescida, que acha motivo pra rir, até quando é pra chorar. Conheci a Cristo com meus 15 anos, sou Gaúcho, Estudante de Engenharia Elétrica, que encontra na música uma forma de mostrar a grandeza de um Deus infinito. Aquele que senta na rua e fica olhando as estrelas por horas, conversando com Deus, tomando café no meio da rua. Sou direto, até demais, pois sinto que as pessoas devem ouvir o que elas precisam ouvir, e não o que elas querem ouvir.