Carência

Postado por em set 23, 2015 em Blog | Um Comentário

Carência

E aí, gurizada! De boa?

Bom, essa semana o assunto que gostaria de compartilhar é uma coisa que veio acontecendo comigo há algumas semanas já: a falta de alguém.

Não sei por qual motivo, mas ultimamente eu estava me sentindo muito carente, e como a maioria das pessoas fazem, eu estava tentando fazer com que isso acabasse, mas estava fazendo da maneira errada, procurando achar a solução em pessoas.

Muitas vezes as pessoas que estão ao nosso redor são a cura imediata para esses momentos de carência. Não digo uma carência de homem e mulher, digo de atenção, de companheirismo, e percebi que quanto mais eu tentava preencher esse “vazio” com as pessoas, ele não era preenchido, porque na verdade eu não estava carente de pessoas, pois eu estava cheio de pessoas ao meu redor. Eu estava era longe de Deus, e minha carência era d’Ele.

Enfim, tive que fazer a coisa que sempre faço: chegar e falar com Ele como eu estava me sentindo, e as coisas melhoraram.

Parei e comecei a pensar: como a gente perde tempo na nossa vida procurando e se preocupando para que as pessoas nos amem e nos esquecemos da pessoa que mais nos amou no mundo e morreu por nós em uma cruz. Como é ruim saber que em todas as vezes em que eu penso “quem será que vai me amar?” ou “quem será que se importa comigo?”, Jesus está me olhando e dizendo “Roger, eu já te amo e me preocupo mais contigo do que com todas as pessoas do mundo juntas!”, e mesmo assim eu quero o amor delas, porque parece que só o amor de Deus não me basta.

Isso é uma coisa que me deixa muito triste, porque eu vejo que não sou só eu que me comporto dessa maneira; eu olho ao redor e vejo pessoas falando que ninguém se importa com elas, que não valem nada pra ninguém, que se sumissem ninguém sentiria a falta delas, que querem se sentir amadas novamente etc. Então eu me pergunto: por que somos assim?

Sabe, Deus pagou um preço muito alto por nós, um preço que a gente não iria e nunca vai conseguir retribuir para Ele, nós sempre estaremos em dívida com Ele, e mesmo assim a gente não reconhece o valor que temos para Deus. Somos tão importantes para Ele que Deus deu seu único Filho por nós, segundo João 3:16 (NVI):

“Porque Deus tanto amou o mundo, que deu seu filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Lendo isso eu pensei: pô, a gente já é amado, já temos um valor, nós somos muito importantes, mas por que nos esquecemos disso? Porque estamos pensando muito no aqui e agora, nas coisas do mundo, nas pessoas, e estamos deixando Jesus de lado.

Uma frase que eu gosto muito é a seguinte:

“Tudo o que não é eterno, é eternamente inútil.” – C. S. Lewis

Com tudo isso, cheguei a conclusão que, em um coração onde se entendeu perfeitamente o sacrifício de Cristo, não tem espaço pra carência, porque o amor de Deus já completou todos os espaços desse coração. Que a gente possa entender perfeitamente o que Jesus fez por nós, e compreender, que somos muito amados, mas muito mesmo.

Sobre Roger Eduardo dos Santos

Estudante do curso de Engenharia Mecânica, 19 anos, trabalha na empresa Todeschini. A um ano e meio teve a oportunidade de conhecer Jesus, desde então tenta seguir uma vida parecida com a que Ele teve, sempre focado nas coisas do reino de Deus. Espera através de seu testemunho poder apresentar Jesus para as outras pessoas!

  • Julio S Rank

    Olá Roger, primeiramente parabéns pelo texto.
    Gostaria de agradecer por ter compartilhado este momento.
    Recentemente eu estava assim, e na verdade ainda estou um pouco, mas creio que é um momento de transição e aperfeiçoamento da relação com Cristo.
    Creio que foi Deus que me trouxe até aqui para eu ver que não somente eu sofro com isto, mas que outras pessoas também, e que a solução está ao nosso lado e as vezes só não as queremos enxergar.
    Atualmente com um mundo tão vazio de amor, tão vazio de companheirismo, onde as pessoas estão tão conectadas, mas sem qualquer vínculo entre elas, eu vejo como um problema procurar se encher de afeto num mundo tão vazio.
    Que Deus venha completar todo este vazio em nós, e que venhamos perceber que o único e verdadeiro amor só pode vir dEle.