Camisetas Cristãs e ação social

Postado por em maio 10, 2014 em Blog | Sem Comentários

Camisetas Cristãs e ação social

Muitos movimentos cristãos tem surgido na internet e fora dela também. Temos visto novos podcasts, vlogs, blogs, sites, eventos, congressos, … muita coisa SÉRIA acontecendo. Recentemente recebemos um e-mail de um leitor/ouvinte sobre um projeto que está ocorrendo lá do outro lado do país. Denys Cruz, diretamente de Manaus e um dos idealizadores, nos enviou o release no formato de informativo e resolvemos postá-lo na íntegra pra vocês conhecerem. Assim vemos que a Palavra está avançando e podemos apoiar novos projetos. Como diz Robert Lay: “Igreja é movimento, não monumento”. Confere ai!


Camisetas cristãs unem negócio à ação social no Amazonas

Um negócio que já nasceu social. Esse foi o modelo adotado na concepção do Livre Cultura Camisetas, empresa criada por um publicitário e sua esposa na capital amazonense. O empreendimento é baseado no modelo internacional de um movimento que atua na ajuda de jovens que lutam contra depressão e suicídio, através de mensagens positivistas em suas estampas.

Aplicada à realidade brasileira e amazonense, a empresa promove encontros para discussão sobre os temas e também desenvolve enquetes que estimulam a participação e interação. Uma das enquetes convida o público a responder duas perguntas: Qual o seu maior sonho? Qual seu maior medo? Questões que quando compartilhadas, encontram ressonância entre os anseios e temores comuns em grande parte da juventude.

O casal Denys Cruz e Angela Fernandes iniciaram as atividades após um encontro de jovens cristãos. Ligados à ação social da igreja e trabalho voluntário, Angela logo vislumbrou uma oportunidade que poderia dar certo. A empreendedora juntou as economias e lançou a ideia. Seu esposo Denys acreditou na proposta, já que tinha a intenção de montar um empreendimento. Um negócio que além do lucro tinha um propósito maior, que era o social.

O Livre Cultura foi estruturado desde 2012, depois do horário de trabalho do casal em seus respectivos empregos, nos finais de semana e folgas, tempo que aproveitavam para montar o planejamento, definir as estampas e as estratégias. A marca foi lançada oficialmente somente este ano, em 24 de abril, adotado mundialmente no calendário como o Dia internacional do Jovem trabalhador.

A ideia de venda é formatada no ambiente de e-commerce (venda completamente on-line) para conseguir atingir um público maior. A loja virtual é a porta de entrada para o negócio, com sistema para efetuar entregas em todo o país. O site também proporciona o uso de cupons promocionais e frete grátis para compras feitas na capital.

A empresa terceiriza o design das estampas, produzidas por designers aprovados em concursos nacionais de camisetas, e tem sua produção final feita totalmente em Manaus.

O público do negócio são jovens e adultos, entre 18 e 35 anos, que possuem o desejo de mudar o mundo, baseado na tendência das microrrevoluções, e que estão cada vez mais propensos a investir em produtos que tenham cunho social.

“As camisetas contêm estampas que de algum modo fazem as pessoas se sentirem bem, com mensagens positivas de ícones nacionais e internacionais. O valor do produto fica entre R$ 35 e R$ 39”, disse Angela Fernandes, proprietária do negócio.

Contato
www.livrecultura.com.br
https://www.facebook.com/LivreCultura


Confira o design das camisetas deles!
(clique nas imagens para ver maior)

IMG_6411a copyIMG_6371a

livrePessoas precisam

Sobre Eduardo Silveira

Cristão, geek, podcaster, baterista enferrujado, projeto de guitarrista, administrador de linux server, apreciador de rock, heavy metal e software livre.