Brincar até quando?

Postado por em set 1, 2014 em Blog | 2 Comentários

Brincar até quando?

Quem me conhece sabe que sou uma pessoa brincalhona. Por muitas vezes eu mesmo acho que levo as coisas na brincadeira até demais, mas nos últimos dias venho pensando muito na diferença que tem uma brincadeira pra quem recebe de quem faz.

Quantas vezes falamos algo para uma pessoa sem pensar se ela vai ou não dar importância para aquilo? Estive conversando com algumas pessoas e percebi que o que eu levo como brincadeira outra pessoa leva como ofensa, ou algo que me incomoda parece sem sentido para outra.

Tome cuidado com algumas brincadeiras. Brincadeiras ofensivas por mais que sejam brincadeiras podem magoar as pessoas.

Não brinque com crenças.

Não brinque com roupas e maneira de se vestir.

Não brinque com estilos.

Não brinque com a origem de ninguém.

“O que entra pela boca não torna o homem ‘impuro’; mas o que sai de sua boca, isto o torna ‘impuro’”. – Mateus 15:11 (NVI)

Não use a desculpa de estar brincando para pecar contra um irmão. Você vai estar se enganando e magoando alguém!

Evite provocar a ira nas pessoas!

E quando sentimos desconforto com brincadeiras, precisamos falar para a pessoa que nos incomoda tal brincadeira, provavelmente ela não sabe como você se sente. Não se ire contra ela, o amor que você pode demonstrar é a única maneira de fazer alguma diferença na vida das pessoas.

“Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.” – 1 João 4:8 (NVI)

Em Provérbios 19:11 temos exatamente como devemos tratar essas brincadeiras:

“A sabedoria do homem lhe dá paciência; sua glória é ignorar as ofensas.” (NVI)

Sobre Paloma Pena

Teimosa, intensa, super protetora, eterna criança, aprendiz de engraçada.

  • Rafael Bottega

    Muito bom o texto. Um texto que eu acho que encaixa com o que tu falou e é muito atual é:
    Provérbios 26:18-19
    Como o louco que atira brasas e flechas mortais, assim é o homem que engana o seu próximo e diz: “Eu estava só brincando!”

    • Paloma Pena

      Exato Rafa, tem aquele papo de dizer verdades brincando né e acaba magoando o outro.