Antes que o ar já houvesse

Postado por em abr 24, 2017 em Blog | Sem Comentários

Antes que o ar já houvesse

Há um tempo, fiquei fascinada com o ar. Eu assisti um vídeo que mostrava todas as correntes de ar ao longo do planeta Terra, e como elas, em sua particularidade, se juntavam e se separavam de outras, numa obra perfeita. O ar que não vemos, mas que sentimos, é essencial para toda a vida na Terra. Muitas vezes não paramos para pensar que Deus, além de criar essa obra magnifica, já existia antes disso tudo tomar vida.

Toda pessoa que se depara com o livro de Salmos pode observar que Davi, em meio a tantas aflições e confusões mentais, admite que independentemente do que está acontecendo, Deus sempre foi Deus, Ele nunca deixou de existir e jamais deixou que o universo escapasse do seu olhar por um milésimo de segundo se quer. Salmos 90:2 relata exatamente isso: Antes que o ar já houvesse, Ele já era Deus.

Deus é soberano e é majestoso em todo seu poder e sua glória. A nossa mente limitada jamais irá compreender o tamanho de Deus, nem o tamanho de Suas obras. Todavia, se olharmos ao nosso redor, podemos perceber que não estamos lidando com uma máquina, muito menos um ser frio e distante. Muito pelo contrário, estamos nos rendendo a um Deus que em cada coisa criada por Ele, deixou sua maior marca: o amor.

Se cremos que Deus tem o controle dos acontecimentos grandes, como a formação de planetas, a formação dos céus e da terra, e a própria formação do ser humano, que é um ser altamente complexo e diversificado na sua totalidade, temos que crer que Deus cuida das pequenas coisas, como por exemplo a comida que uma formiga necessita para se nutrir. Ele não é só atento para a natureza, mas Cristo se importa com cada um de nós, e não somente isso, mas como diz em 1 Coríntios 2:9, Ele também tem os planos mais lindos, que nem olhos já viram.

Em Isaías 46:9,10 o profeta nos exorta:

“Lembrai-vos das coisas passadas desde a antiguidade; que eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim.
Que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antiguidade as coisas que ainda não sucederam; que digo: O meu conselho será firme, e farei toda a minha vontade.” – Isaías 46:9,10 (ACF)

Caros leitores e amigos, quantas vezes chegamos a desconfiar dos planos de Deus? Ou resistimos ao caminho que Ele está traçando para nós? Acaso o ar resiste aos comandos do Pai?

É importante que repousemos no Senhor e larguemos sobre Ele toda e qualquer preocupação que anda atormentando nossa alma. Que não corramos atrás do vento, mas que sejamos como o vento, que é comandado e guiado somente por Cristo, que se entrega ao Pai, pois sabe exatamente onde Deus irá o levar, pois é assim que a sua perfeita e agradável vontade toma vida.

Sobre Louise Sebben

Enamorada de risadas, de brincadeiras, de línguas estrangeiras, de viagens sem rumo e principalmente de açaí, de alfajor e de um bom chimarrão. Jesus é minha canção, o amor é meu instrumento, a bíblia é minha partitura e o céu é minha pista de dança.