Amanhecer

Postado por em nov 17, 2015 em Blog | Um Comentário

Amanhecer

Já é madrugada.

No silêncio, consigo escutar as batidas do meu coração.

E claro, é difícil dormir.

Me levanto e começo a atravessar aquela grande ponte e logo paro para descansar.

Ali, me sento na ponta e, com os pés balançando, respiro um momento para dentro de mim.

Minha vida sempre foi um grande ato: eu me dividia entre milhares de personagens e acreditava que minha história cabia em uma tela de cinema.

Aventuras, paixões, objetivos cercados de ilusões.

Eu existia para viver romances momentâneos e vazios eternos.

Despencava em meus abismos e caía em minhas próprias armadilhas.

Nada daquilo era real, mas me bastava fugir do mundo e me cercar de quem nunca poderia ser.

Havia um vácuo em meu peito e eu apenas chorava.

Chovia dentro de minhas convicções, e sabia que um dia cada personagem teria que ir embora.

Já é madrugada.

E agora nos meus silêncios consigo Te encontrar. Sentado ao meu lado, sei que me entendes e que vê meus anseios, minhas angústias e minhas fragilidades.

Sei que cada personagem foi embora com o propósito de Te fazer ficar.

E que bom que ficou!

Ao meu lado, sei que choras quando choro e que sorri quando vê meu sorriso. Sei que estás ao cair da noite, nos momentos de insônia, no amanhecer.

Está amanhecendo agora, e tenho 21.

E ele é tão calmo, tão bonito. Esse amanhecer é tão meu que me sinto presenteada.

– Olhe só aquele sol, Papai! Obrigada por ficar e trazer um abraço nessa madrugada fria.

Agora consigo ter medo, consigo ter fé. Consigo viver quando antes apenas pensava ser possível existir.

Hoje consigo aprender, dia após dia, como é me amar.

E Te amar!

Hoje consigo dormir, sabendo que posso sonhar.

Sobre Andressa Rosa

Se fosse definir uma menina cheia de sonhos, louca por Jesus e pelo poder que está no nome dEle... Se fosse definir a filha, a estudante de comunicação social, a atriz de alma e formação, que tem seu casamento planejado desde os 7 anos de idade... Se fosse definir o mundo dos "talvez" e das certezas, uma pequena biografia não seria o bastante. Então me chame de Dede. E vem conversar comigo!