Agradando a Deus em todos os lugares

Postado por em mar 25, 2015 em Blog | 5 Comentários

Agradando a Deus em todos os lugares

Onde eu devo estar e onde não devo estar? Ultimamente parei para pensar em minha vida e minhas atitudes, e percebi uma coisa muito intrigante e que me deixou com dúvidas: os lugares onde eu estava frequentando.

Por muitas vezes estava no trabalho e recebia mensagens de amigos do mundo me convidando para ir em alguma festa ou sair beber. Muitas vezes eu neguei os convites, mas muitas vezes aceitei.

Nas vezes em que aceitei e fui com eles em festas, pensava da seguinte forma: “se eu for, e não fazer o que eles fazem, não tem problema algum.” E isso me servia como desculpa.

Um certo dia, em uma ocasião oportuna, tive a chance de ir em uma festa com um amigo que eu estava querendo evangelizar. A gente estava na festa, meu amigo me ofereceu uma bebida e eu aceitei. Depois dessa ele me ofereceu outra e depois outra e por assim foi. Quando dei por conta eu estava bêbado. Comecei a olhar em volta, todas aquelas luzes, as pessoas, e me fiz a seguinte pergunta: “O que eu estou fazendo aqui?”

Fui pra casa, dormi, e no outro dia acordei e fiquei me perguntando: “O que eu fui fazer lá ?

O tempo passou e eu simplesmente parei de ir em festas com meus amigos. Mas então chegou um dia em que eu e um amigo cristão fomos numa festa juntos.

Chegamos na festa, as mesmas músicas de sempre, com quase todas as pessoas que estavam na última festa em que eu fui, e parei e comecei a pensar: “Se Jesus andava com as prostitutas, por que eu não poderia ir em uma festa?

Percebi que meu amigo não estava muito feliz ali, e perguntei pra ele qual o motivo para ele estar daquele jeito. Ele me respondeu: “Não é um lugar apropriado para dois cristãos estarem!”

Eu com a minha resposta na ponta da língua respondi para ele: “Meu, se Jesus andava com as prostitutas, por que eu não posso estar aqui?”

Meu amigo olhou em meus olhos e disse: “Você pode estar aqui, e sim, Jesus andava com as prostitutas.”

Antes de ele terminar de falar em meu pensamento eu disse: “Sabia que eu estava certo!”

Mas meu amigo completou dizendo: “Jesus andava com as prostitutas falando do reino de Deus! Se tu ainda quer continuar aqui pega o microfone e começa a falar sobre o reino de Deus, aí tu vai estar fazendo o que Jesus fazia.”

Depois disso parei, pensei, e fomos embora.

Comecei a pensar sobre o que meu amigo me falou e tentar entender, e cheguei a seguinte conclusão: meu amigo estava certo!

Jesus andava com as prostitutas, mas com um único propósito: falar sobre o reino de Deus, não só por estar no meio das prostitutas, ou estar com elas para o seu prazer, Ele estava lá com a intenção de agradar a Deus.

Depois disso comecei a pensar em todas as vezes em que eu fui em algum lugar sem propósito algum, ou com o simples propósito de curtir a noite, ou de me divertir.

Tenho certeza de que Deus quer me ver feliz e quer que eu aproveite a minha vida, foi por esses motivos que Ele me deu todos os sentimentos que tenho hoje. Mas comecei a ver do ponto de vista em que Jesus estava num lugar para agradar a Deus e percebi que onde eu estava, por um simples prazer da minha carne ou sem propósito algum, não estava agradando a Deus.

Hoje, com uma caminhada um pouco mais longa do que eu tinha naquela época, e com a cabeça muito mais voltada para as coisas de Deus, tenho o simples pensamento: Qualquer lugar onde eu esteja, tem que haver um propósito que agrade a Deus, não importa se é num bar, num show, em uma balada, seja aonde for, Deus tem que querer que eu esteja lá. Senão, do contrário, o que eu estarei fazendo lá? Curtindo? Dançando? Bebendo? Sei que todas essas coisas posso fazer em outro lugar, em um lugar mais apropriado, e que além de tudo, esteja deixando Deus feliz.

E é assim que tenho levado minha vida, negando convites, sendo chamado de sem graça, abrindo mão de coisas que aos olhos do mundo são irresistíveis, mas com o coração tranquilo porque sei que onde quer que eu esteja Cristo estará comigo, e eu estarei fazendo a vontade de Deus.

Sobre Roger Eduardo dos Santos

Estudante do curso de Engenharia Mecânica, 19 anos, trabalha na empresa Todeschini. A um ano e meio teve a oportunidade de conhecer Jesus, desde então tenta seguir uma vida parecida com a que Ele teve, sempre focado nas coisas do reino de Deus. Espera através de seu testemunho poder apresentar Jesus para as outras pessoas!

  • Muito interessante o texto, sempre devemos nos indagar do porquê fazemos as coisas, muitos usam a desculpa de Jesus estar com pecadores como base somente para se divertir e falar que está ajudando os outros, acredito que cada situação é diferente, não costumo ir em festa mais por gosto meu, mas acredito que mesmo sem pregar um sermão sobre Deus de forma óbvia, Ele pode usar a vida da pessoa em uma festa, ela pode mostrar que é diferente lá, conversar com alguém, até dançar, mas mostrar algum diferencial no que faz. Para deixar a pulga atrás da orelha das pessoas ” Mas ué, por que…?” E com perguntas deste tipo Deus pode vir com a resposta e ajudar aquela pessoa a perceber que a diversão tem um propósito maior, e não só farra por farra.

  • Mariana

    Gostei muito do texto, uma ótima oportunidade de parar e pensar se realmente estamos satisfazendo a vontade de Deus ou a nossa vontade. Eu também vivi isso e hoje olho para trás envergonhada, mas graças ao Amor dEle hoje eu só tenho uma enorme vontade de ser cada vez mais semelhante a Cristo ♥

  • Gabriel Silva

    Seria bom se o pelo amor de Deus tivesse um canal no youtube e postasse videos também, creio que seriam videos excelentes.

    • Obrigado pelo feedback Gabriel. Já pensamos nisso, mas ainda não conseguimos organizar algo ou até ter um tempo disponível para tal. Em um futuro próximo vamos explorar essa mídia 😉

      Abraço