A fé de uma pessoa inspira as outras

Postado por em set 21, 2016 em Blog | Sem Comentários

A fé de uma pessoa inspira as outras

Saudações terráqueos. Quanto tempo! Já estava com saudades de compartilhar umas idéias com vocês. (Awnm)

Fiquei pensando um bom tempo sobre o que escrever. De início eu iria falar sobre comunhão, mas no dia 03/09, assistindo um filme que me indicaram, pensei: “Meu! Preciso compartilhar o que senti com ele!” O filme não é lá muito minha cara, mas a mensagem que ele trás é top demais.

O filme ao qual me refiro é “The Secret of Jonathan Sperry”, ou “O Segredo de Jonathan Sperry”. Resumidamente, fala de como a fé de uma pessoa inspira as outras. História fictícia muito bem elaborada.

Vou fazer assim, como esse filme falou de várias formas ao meu coração, vou escrever em partes sobre ele. Porque se não, vou escrever 10 páginas e isso não seria legal. Lá vai!

Sinopse:

“Durante o verão de 1970, Dustin decide cortar a grama dos vizinhos e juntar algum dinheiro. O sensato Albert e o engraçado Mark, são seus melhores amigos. O principal cliente de Dustin é Jonathan Sperry, um idoso simpático que sabe conversar com os jovens… Sperry propõe desafios que incentivam os três amigos a estudar as Sagradas Escrituras. Ganhando familiaridade com a Bíblia sob a orientação do gentil Jonathan, os meninos se tornam mais confiantes, crescem juntos em virtudes e resolvem alguns problemas que julgavam insolúveis. O maior desses problemas é Nick, um bullie que intimida todas as crianças da comunidade.”

Trailer:

Sperry era um homem idoso e viúvo, sua mulher faleceu em um acidente de carro. Ele era um homem temente a Deus e que tinha prazer em testemunhar de sua fé para seus próximos. Como dito acima, Sperry propõe desafios que incentivam os três amigos a estudar as Sagradas Escrituras. Sendo ele uma pessoa de bom coração, pediu para que Dustin aparasse a grama de seu vizinho e Sperry mesmo pagaria. Bard era o vizinho, um homem conturbado, também com problemas físicos. Foi ele quem causou o acidente da mulher de Sperry, agora falecida. Bard não aceitou que Dustin cortasse sua grama. Na primeira, vez Dustin não insistiu, mas voltou lá, e mesmo Bard não querendo, ele roçou, não só uma vez, mas muitas ainda. Dustin começou a falar do amor de Cristo para Bard, mas Bard continuava rabugento, não queria ouvir de Cristo. O menino não desistiu.

Nick, aquele moleque que intimidava todas as crianças da comunidade tinha problemas psicológicos, não teve o papel de pai (Vitor) em sua casa e não chegou a conhecê-lo. Ele faleceu quando Nick tinha quatro anos de idade e a mãe dele não aceitava a fé de Vitor. Depois de um tempo, Nick também teve a oportunidade de conhecer Sperry. Sperry conheceu o falecido Vitor e disse que se Nick quisesse ouvir mais sobre seu pai, poderia visitá-lo. Para a surpresa do rapaz, o pai dele era um homem devoto a Cristo. Ele havia trabalhado com o senhor Sperry, que disse a Nick que deveria orgulhar-se de seu pai. Nesse tempo, Sperry usou a oportunidade para falar do amor de Cristo, contou a história da conversão de Vitor. Nick, de início, achou bobeira, mas Sperry disse que ele poderia pedir perdão, poderia também conhecer a Cristo, era só chamá-lo porque Ele sempre estaria o ouvindo. Posteriormente, Nick pede perdão, decide mudar e viver uma vida segundo os passos de Cristo. Pessoas estavam o carregando em oração, dois deles eram Sperry e Dustin.

Em outro dia, Sperry decidiu fazer um passatempo com eles. Era a lição dos 5 U$. Conectados, dando a mão um para o outro, Dustin, Albert e Mark, as crianças que faziam discipulado na casa de Sperry, deveriam, sem se soltarem, alcançar a nota de 5U$ em cima da mesa, mas eles não podiam desencostar de uma árvore no mesmo local. Eles tentaram, se esticaram ao máximo e não conseguiram. Precisavam de ajuda. Nisso, Nick apareceu. Senhor Sperry o havia convidado. De início, os melhores amigos ficaram surpresos e até meio cabisbaixos, porque sabiam que o Nick era um cara que se achava o valentão e que magoava a todos, mas Nick havia mudado e eles perceberam isso a partir desse dia, quando Nick perguntou se eles queriam ajuda. Sperry citou um trecho bíblico:

“Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!” – 2 Coríntios 5.17 (NVI)

Nick começou a fazer parte do grupo de discipulado e eles começaram a chamar mais jovens. A sala se encheu e Sperry ensinava aos “pequenos”.

Em uma manhã qualquer, Dustin estava passando na frente da casa do senhor Sperry. Haviam muitos carros ali na frente. Sperry, com idade avançada, havia falecido. As crianças, principalmente Dustin, ficaram bastante abaladas. Passado alguns dias, Dustin recebeu uma visita. Era o senhor Bard, aquele homem rabugento que o senhor Sperry pagava para Dustin roçar a grama. Bard disse a Dustin que começou a ler a Bíblia e que gostaria que ele continuasse a roçar sua grama, que ele mesmo pagaria. Dustin disse que não queria receber, já estava feliz em ir lá, mas Bard insistiu. Bard foi quem causou o acidente da mulher falecida de Sperry, como comentado, mas Sperry, com o coração bom que tinha, se preocupava com Bard e ainda pagava para roçarem sua grama, sem esperar nada em troca.

Dustin se animou novamente e quis reunir todos os que se reuniam na casa de Sperry. Falou para que viessem em sua casa e ele mesmo assumiu o posto de Sperry, com seus 12 anos.

Dustin se tornou pastor e é pastor da igreja há 15 anos. Ele começou a trabalhar junto com Bard. Bard faleceu 4 anos depois. Mark se tornou professor de Biologia em uma escola Cristã. Ele faz conferências sobre a Bíblia e a criação. Albert tem três estações Cristãs de rádio e trabalha com os jovens da sua igreja. Nick se tornou policial da cidade e ele dirige um ministério que ajuda jovens problemáticos a encontrarem o Senhor.

A FÉ DE UMA PESSOA INSPIRA AS OUTRAS. Por que decidi escrever sobre isso? Pessoas também foram exemplos de fé para mim, me inspiraram. Deus usou elas para eu chegar mais perto dEle, para me incentivar. Não citarei nomes, porque acabarei esquecendo um ou outro. Mas agora quero que você pense em uma pessoa em especial que te ajudou em sua caminhada. Ou talvez, falou de Cristo para você e a partir disso você decidiu mudar de vida. Você já agradeceu a Deus por ter colocado essa pessoa no seu caminho? Você sabe como está a fé dela? Você agradeceu a ela? Gostaria que hoje você tirasse um tempo para isso. Talvez essa pessoa não esteja mais entre nós. Se for esse o caso, agradeça a Deus do mesmo jeito, porque foi Ele quem tomou conta de tudo.

Vocês viram como a fé de uma pessoa inspira as outras com esse filme? Sperry inspirou principalmente Dustin, e Dustin inspirou Bard.

Jesus também inspirou muitas pessoas quando esteve na Terra. Hoje ainda inspira estando no céu. Jesus inspirou discípulos, inspirou João Batista, Maria Madalena, inspirou os próprios escritores da Bíblia, inspirados por Deus. Exemplos não faltam. E você, será que inspirou alguém? Você tem sido uma boa influência nesse sentido? Sabe, tem dias que nós estamos nos sentindo um lixo, e como é importante um amigo do nosso lado para nos lembrar que Deus está nos carregando. Ele luta por você, Ele não quer que você se deixe vencer pelo pecado. Seja alguém que consegue lutar contra o mal, contra aquilo que te deixa para baixo, sendo uma inspiração para outro alguém.

Não se acomode, não deixe como está se você sabe que não está bom o suficiente. Acomodados, acordem! Você precisa ser uma inspiração para outras pessoas ou precisa voltar a ser. Quantas pessoas ainda precisam ouvir de Cristo através de você? Deus permite que o acomodado se sinta incomodado, pois algo não está certo. Eu acredito que nós devemos nos revoltar contra aquilo que está errado na nossa vida, não nos acomodando e, sem medo, partir para cima do problema, pois Deus está conosco. Faça como Dustin, quando percebeu que aquele grupo que Sperry conduzia precisava reviver, precisava de alguém tomando frente. Se deixe ser usado.

Sim, há momentos em nossas vidas que parecemos estar distantes de tudo, mesmo tendo milhões de pessoas ao nosso redor. As coisas parecem estar fora do lugar. Aquele frase: Queria fugir! Sumir! Dustin deve ter sentido isso quando Sperry se foi. Os discípulos devem ter sentido isso quando viram Jesus ser pregado na cruz. Realmente é difícil permanecer inabalável diante das circunstâncias adversas.

É difícil você inspirar outras pessoas, quando você não se deixa inspirar pela força de Cristo. Mas Deus te ergue, você precisa ajudar-se. Deus te capacita a ser um instrumento nas mãos dEle. Um instrumento inspirador.

Que Deus os abençoe e lhes inspire a inspirar outro alguém.

Abraço de urso da Xubis!

Sobre Julia Betina Oelke

Interessada, complicada, extrovertida, ansiosa, indecisa, sonhadora. Alguém que questiona, busca mudanças quando necessárias, gosta do difícil, de superar expectativas e de coisas resolvidas. Sou daquelas que curte um banho de chuva, brincar com os cachorros, valorizo uma boa conversa e uma gargalhada acompanhada de uma xícara de café. Gosto de refletir sobre a vida e as pequenas coisas que Deus tem nos presenteado todos os dias. Deus tem me capacitado a cada dia que passa. Às vezes é barra, mas ao mesmo tempo é gratificante. Tenho enorme prazer em servir a Cristo e falar dEle para outras pessoas. O amor de Deus me alcançou há uns 12 anos atrás e hoje não me vejo sem Ele. Meu alvo é Cristo e estou aqui na terra para exaltá-lo e fazer dEle conhecido. Deus é o comandante e ou sou o soldado frágil que necessita da graça e misericórdia dEle. "Se eu não soubesse que Jesus não podia pecar nem se quisesse, eu diria que Ele roubou meu coração véi!" – Luca Martini