A busca desenfreada pela felicidade

Postado por em dez 7, 2016 em Blog | Um Comentário

A busca desenfreada pela felicidade

Felicidade. Essa palavra tem o poder de mexer com íntimo do ser humano de maneiras extremamente profundas porque é evidente que todos ansiamos sentir-nos “felizes” e muitas vezes não medimos esforços para encontrar a verdadeira e plena felicidade. Seria tão fácil comprar um livro de autoajuda com o título “Como ser feliz em três simples passos” e ali obter a receita ideal, porém sabemos que não é bem assim que funciona.

É interessante observar que a origem da palavra felicidade (felix/felicis) no Latim, apontava para algo fértil, produtivo, que produz frutos e frutuoso. Em seguida, já que o que é fértil é também vantajoso e benéfico, felix passou a denotar “afortunado”, “alegre” e “satisfeito”.

A partir dessa breve explicação, podemos chegar à conclusão de que se estamos à procura de felicidade em coisas fúteis e em coisas que não frutificam, o nosso destino não será só o oposto da felicidade, mas a frustração facilmente se enraizará em nossos corações.

Da mesma forma, precisamos compreender que a felicidade não está totalmente relacionada à prosperidade; sem dúvidas, ela vai muito além de se contentar com “muito” ou se contentar com “pouco”. Verdadeiramente, ela reside no fato que Deus, o único salvador, é amor (1 João 4:8), e é o próprio começo da felicidade, ou seja, Ele se alegra em nos ver contentes. Além disso, Ele sabe exatamente o que cada um de nós necessita, jamais falhando em nos abençoar e em nos amar.

À vista disso, chegamos ao ponto crítico desse post… como então podemos obter felicidade que seja Cristocêntrica e frutífera?

Ora, analisando os trechos a seguir veremos que muitos deles apontam para a natureza de Cristo; sendo assim, para sermos eternamente felizes, devemos, acima de tudo, imitar o caráter no nosso Pai:

“Felizes os que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática!” – Lucas 11:28
“Felizes são aqueles que não abandonam a sua fé em mim” – Mateus 11:6
“Feliz é aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos.” – Salmos 128:1
“Há mais felicidade em dar do que em receber.” – Atos 20:35
“Felizes os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus.” – Mateus 5:3
“Felizes os que choram, porque eles serão consolados.” – Mateus 5:4
“Felizes os mansos e humildes, porque eles herdarão a terra.” – Mateus 5:5
“Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos.” – Mateus 5:6
“Felizes os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.” – Mateus 5:7
“Felizes os limpos de coração, porque eles verão a Deus.” – Mateus 5:8
“Felizes os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.” – Mateus 5:9
“Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.” – Mateus 5:10

Resumindo, a felicidade se encontra somente em Cristo, quando reconhecemos que sem a sua morte no calvário estaríamos perdidos, aceitando que somos dependentes dEle e quando o recebemos como Senhor e Salvador. Automaticamente, um espírito feliz glorifica o nome dEle e aponta para a atuação de Jesus que ressuscitou, porque como relata na palavra, todas as coisas vêm dEle e voltam para Ele. (Rm 11:36)

Encorajo todos os leitores, e inclusive a mim, para que possamos sempre procurar em Cristo a felicidade que tanto necessitamos e que, mesmo em meio às dificuldades, não percamos a esperança no Senhor que morreu por nós e nos ama incondicionalmente.

Sobre Louise Sebben

Enamorada de risadas, de brincadeiras, de línguas estrangeiras, de viagens sem rumo e principalmente de açaí, de alfajor e de um bom chimarrão. Jesus é minha canção, o amor é meu instrumento, a bíblia é minha partitura e o céu é minha pista de dança.

  • Julia Betina Oelke

    Top!! Que Deus continue te abençoando <3