#002 – Marionetes

Postado por em jul 15, 2013 em Musicarte | 6 Comentários

E ai people, como está o começo desta semana? Preparados para o segundo musicarte?

Certamente que sim. Então para você que que está acompanhando o projeto, hoje é nosso segundo post e para você que visita pela sua primeira, saiba mais sobre o projeto [aqui].

Muito bem. Neste post vamos apresentar uma banda gaúcha que tem surgido no cenário da música e tem conquistado muitos com sua visão.

Tanlan: é uma banda de rock formada por cristãos, que busca produzir uma arte que tenha relevância sem rótulos, buscando comunicar a todos a mensagem sem um padrão “igrejeiro” onde suas letras nos levam a refletir e a pensar coisas novas e a enxergar além.

Na própria descrição da banda em seu site eles relatam que são mais do que uma banda, a história da Tanlan é a história de uma ideia.

Uma ideia que começou no coração dos irmãos Tiago e Fernando Garros, lá nos idos da década de 90, e que contagiou o coração de Fábio Sampaio, pernambucano recém-chegado de Manaus em 2001, e de Beto Reinke. A ideia tinha justamente a ver com a inquietação que movia estes quatro jovens: Por que o cristianismo que os unia parecia tão desconexo do mundo em que viviam? Será que o cristianismo poderia não ter nada a dizer para o “mundo real”?

E assim, a ideia começou a brotar. Ainda embrionária, deu seus primeiros passos com Fábio Sampaio e Banda, projeto acústico, despretensioso, que juntava Fábio, Beto, Tiago e o amigo Marcus Vinícius na bateria, e que ganhava certa notoriedade pelas letras fora do padrão “igrejeiro” e pela sonoridade acústica. Mas a inquietação continuava, e a ideia amadurecia. Com a saída de Vinicius, Fernando se junta aos 3 e nasce a Tanlan, que se tranca na sala de ensaios por mais de um ano, discutindo, ensaiando, compondo, ajustando as arestas, fazendo amadurecer a ideia de fazer música que pudesse ser relevante e comunicável tanto a gregos como a troianos, logo o virtuoso guitarrista Kiko Magioli se une aos 4 e começa a verve pop/rock que seria a estética adotada pela banda.

Em 2005 a Tanlan grava seu primeiro EP, com a produção e mixagem de Kiko Ferraz  (Papas da Língua, Tangos e Tragédias).

Outro fato marcante da banda foi em Agosto de 2010, quando a Revista Época publicou em sua matéria de capa “A Nova Reforma Protestante ”, em que identifica a Tanlan como uma das bandas que transcendem a barreira entre o “secular” e o “sagrado”. Era a legitimação de um sonho, de uma ideia, que apesar de estar apenas engatinhando, mostrava-se sem dúvida que este era o caminho a seguir.

O álbum mais recente, “Um Dia A Mais”, de Setembro de 2012, lançado pela Sony Music, conta com influências de Foo Fighters, Switchfoot, Muse, Anberlin e Copeland. “Um Dia A Mais” foi totalmente produzido pela banda, gravado e mixado pelo vocalista Fábio Sampaio. O resultado surpreende pelo peso, refinamento e arranjos diferenciados, e claro, pelas letras, marca registrada da banda. Após a saída do guitarrista Beto Reinke, Lucas Moser assumiu o posto.

E a história dessa ideia continua.

Nesse post, selecionei 5 trechos das músicas do Tanlan e por meio desses trechos ilustrei, as letras são fortes e provocantes, para isso utilizei do estilo mais pesado nas artes, com um traço e tipografias marcantes e apenas duas cores gerando um maior contraste.
Se você quiser escutar as músicas, os títulos das mesmas estão destacados nas artes.

musicarte_002-01

musicarte_002-05

musicarte_002-02  musicarte_002-04

musicarte_002-03

Uma ótima semana para vocês e que o Tanlan esteja nas suas playlist.

Não esqueça de deixar seu comentário e o que achou do musicarte #002 e as artes. Abraço a todos!

Sobre Jairo Arruda

Designer, sonhador, louco por Cristo e aquele que diz: “gelatina é tudo de bom!"

  • Paloma Pena

    Relendo, relembrando.. simplesmente, demais!

    Poucas coisas me levam tão pra perto de Deus como essas letras.

    • Paloma Pena

      só pelo show @jairo_arruda:disqus e @arielzimermamn:disqus

      • Jairo Arruda

        Vai ser demais!

  • Sthefany

    amei essas artes e designers , você que faz ?

    • Jairo Arruda

      Ol @disqus_aJs9S6CIkl:disqus obrigado pelo seu comentário. As artes do MusicArte sou eu que faço, apesar de no momento estar um pouco OFF. Por enquanto você pode conhecendo o restante do projeto e também do PADD. 😉

  • Mariana

    Jairo gostei muito das artes, retratam realmente frases das músicas que nos fazem refletir sobre a nossa vida e a nossa relação com Ele. Compartilhar dessa música ao vivo foi íncrivel. Quero de novo #turquesa